Trigo: USDA aumenta estimativa para estoques finais de trigo nos EUA

Publicado em 12/07/2011 16:39 260 exibições
Situação do trigo nos Estados Unidos
Os suprimentos de trigo nos EUA para 2011/12 aumentaram 90 milhões de bushels, uma vez que os estoques iniciais mais a produção compensaram as reduções nas importações e o maior uso. Os estoques iniciais foram aumentados em 52 milhões de bushels na maior parte refletindo os estoques finais da safra 2010/11, como informou o Relatório de Estoques de 30 de Junho último. A produção para 2011/12 está estimada em 2,10 bilhões de bushels (57,32 milhões de toneladas), cerca de 48 milhões de bushels acima do relatório do mês anterior (56,01 milhões de toneladas), com a melhoria da produção de trigo de inverno e da produtividade de trigo de primavera e de trigo durum, que compensaram em aproximadamente 10 milhões de bushels a área menor estimada no relatório sobre Acreagem de 30 de junho ultimo e as tradicionais importações de trigo do Canadá.

Com relação ao uso do trigo na safra 2011/12 houve um aumento com a troca do uso da semente da safra 2010/11 e maiores exportações comparadas com o último mês. A utilização de sementes dói aumentada em 7 milhões de bushels com o plantio atrasado nas planícies do norte, que mudaram o destino de parte das sementes que seriam usadas no plantio da safra 2011 para uso comercial na safra 2011/12. As exportações foram aumentadas em 100 milhões de bushels com maior oferta interna e redução da concorrência esperada do Canadá. Os estoques finais são projetados 17 milhões de bushels a menos para 670 milhões. Enquanto a maioria dos estoques permanece em volume adequado, especificamente os estoques de trigo durum estão especialmente apertados com o plantio de uma área menor e a conseqüente menor produção neste ano. O preço médio na fazenda para todos os trigo foi rebaixado  em 40 cents em cada extremidade do intervalo projetado para ficar entre $ 6,60 e $ 8,00 por bushel, rfletindo sobretudo a queda acentuada nos preços do milho neste mês.

Situação mundial
Os suprimentos globais do trigo para a safra 2011/12 foram projetados em 900 mil toneladas a mais, devido aos estoques iniciais maiores, que compensaram a produção mundial menor do que o esperado. Os estoques iniciais nos Estados Unidos e na Rússia são os responsáveis pelo grande aumento desses estoques iniciais da safra 2011/12 no Mundo, mas não apenas eles: revisões das transações e do uso de outros países em 2010/11 também contribuíram para aumentar estes estoques iniciais mundiais.

A produção mundial de trigo para 2011/12 foi projetada 1,9 milhão de toneladas a menos do que a projeção anterior, com reduções no Canadá, Ucrânia e México, compensadas com o aumento das produções dos EUA, Turquia e União Europeia. A produção do Canadá foi reduzida em 3,5 milhões de toneladas com as persistentes chuvas torrenciais e inundações na segunda metade de junho, que reduziram o plantio do trigo de primavera no sudeste de Saskatchevan e no sudoeste de Manitoba. Na Ucrânia, a produção foi reduzida em 1 milhão de toneladas diante da seca ocorrida na primavera, especialmente nas áreas do norte do centro do país, que limitou o desenvolvimento e limitou o crescimento vegetativo e o perfilhamento das plantas. A produção foi reduzida em 400 mil toneladas no México com base em relatórios oficiais do país. Já a produção da Turquia foi aumentada em 1,1 milhão de toneladas com a umidade abundante durante as safras de primavera em todo o país. A produção da União Européia foi aumentada em 600 mil toneladas diante dos rendimentos mais elevados da Espanha e da Romênia, que compensaram a redução na Hungria.
As exportações mundiais de trigo para 2011/12 foram aumentadas em 2,4 milhões de toneladas, principalmente com o aumento esperado das exportações dos EUA e da Rússia. As importações foram aumentadas na União Européia, no Egito, México, Japão, Sri Lanka, Malásia e Iêmen.

Deverá haver redução nas importações dos EUA, Coréia do Sul e Vietnã. As exportações foram elevadas para a Rússia, cujos preços relativamente baixos fazem o trigo russo ser muito competitivo no norte da África e nos mercados do Oriente Médio. As exportações da Turquia também foram aumentadas, diante da sua maior produção. Houve diminuição nas exportações da Ucrânia, refletindo uma safra menor e no Canadá, mas ambas foram mais do que compensadas pelo aumento as exportações dos EUA.

O consumo global de trigo na temporada 2011/12 foi aumentado em 3 milhões de toneladas, refletindo sobretudo um aumento da alimentação à base de trigo na União Européia, na Rússia e na Turquia, assim como no Egito, Japão e Rússia e maior uso industrial no Canadá. Estes aumentos oram parcialmente compensados pelas reduções na alimentação com trigo na Austrália, Canadá e Coréia do Sul. Os estoques finais foram projetados em 2,1 milhões de toneladas a menos, com a maior parte do declínio esperado na Rússia, Canadá e Estados Unidos.

Tags:
Fonte:
Trigo & Farinhas

0 comentário