Trigo: Acordo Egito-Rússia refreou a alta das Bolsas na sexta-feira

Publicado em 25/07/2011 10:24 271 exibições
A cotação de setembro/11 do trigo duro negociado no mercado futuro de Kansas fechou a $ 780,0, alta de 5,75 cents/bushel nesta sexta feira. As altas dos demais meses oscilaram entre 6,0 e 3,75 cents. O fator que mais pesou no pregão foi a informação de que o Egito, maior importador mundial, declarou-se satisfeito com a qualidade do trigo russo desta temporada e que não haveria impedimento para que o país comprasse trigo russo. Com isso, aumentou o poder de competição dos russos em detrimento dos Estados Unidos. O volume foi bem menor diante do fim de semana.
As cotações do trigo brando negociado no mercado futuro de Chicago começaram o pregão desta sexta-feira em baixa, pressionadas pelas quedas nas Bolsas Européias, que caíram pelo terceiro dia consecutivo em função das notícias da boa produtividade das safras russas e ucranianas desta temporada, assim como temperaturas adequadas para o trigo de primavera plantado nos Estados Unidos. Com isto, os analistas acreditam que os países do Mar Negro conseguirão manter preços bem menores do que os preços do trigo americano. Isto também deverá forçar a Índia a se tornar agressiva no mercado, mantendo as cotações internacionais baixas. A alta das cotações ocorreu com a alta do milho e da soja e com a sensação de que a queda deveria ser aproveitada para a realização de lucros das posições vendidas no dia anterior. Assim, a cotação de setembro/11 fechou a $692,25, alta de 15 cents/bushel, que foi 23 cents acima da cotação mais baixa e apenas 1,5 da cotação mais alta do dia.

Informações sobre a boa produtividade russa e de que o Egito concedeu “agreement” para a compra do trigo russo levaram os fechamentos do trigo industrializável, negociado na Euronext de Paris, o principal mercado futuro do trigo na Europa,  a fechar em baixa nesta sexta-feira: o primeiro mês cotado fechou a 190 euros, queda de 0,75 euros ou -0,39%. Nov/11 fechou em queda de -0,51%, Mar/12 em queda de -1,02%, Mar/12 em queda de -0,76%, Mai/12 em queda de 0,50% e Nov/12 em queda de 0,51%. O volume foi menor do que a média, de apenas 10.700 contratos para Nov/11.

Tags:
Fonte:
Trigo & Farinhas

0 comentário