Bahia sedia encontro para garantir sanidade na fruticultura

Publicado em 19/11/2008 13:44 885 exibições
Com o segundo maior pólo de fruticultura do país, localizado no
município de Livramento de Nossa Senhora, a Bahia sedia, o 7º
Encontro Estadual de Moscas-das Frutas. O evento, que começou
ontem (17), na cidade de Rio de Contas, a 612 quilômetros de
Salvador, na Chapada Diamantina, tem como objetivo capacitar
profissionais da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia
(Adab) e de outras agências de defesa dos estados do Rio Grande do
Norte, Céara e Pará, contra a entrada da Mosca-da-carambola.
A praga é originária da Malásia e atualmente foi detectada no estado do
Amapá, atingindo frutas de todas as espécies, inviabilizando a
comercialização e exportação. De acordo com o coordenador do Programa de
Mosca-das Frutas, da Adab, Raimundo Sampaio, a praga precisa ser
combatida por ser uma ameaça à fruticultura nacional.
“Caso a praga chegue a Bahia, vai atingir principalmente a manga, fruta
que tem a segunda maior produção do Brasil. A mosca-da-carambola pode
causar a perda de até 70% da produção e aumentar o uso do agrotóxico, além
de impedir a exportação da manga para países como Argentina, Uruguai,
Estados Unidos, Japão e Europa”, explicou Sampaio.
O coordenador do programa avalia que o encontro é uma forma de proteger o
agronegócio baiano sendo que 90% da área cultivada por manga na região de
Livramento de Nossa Senhora é explorada pela agricultura familiar. “É
importante cuidar da fruticultura para garantir uma maior sanidade do
produto”, ressaltou.
Durante o encontro, serão realizados treinamentos, aulas teóricas e
práticas de laboratório, ministradas por técnicos da Adab, órgão que
coordena o encontro, e pela coordenadora nacional do Programa de
Mosca-das frutas do Ministério da Agricultura Pecuária e
Abastecimento (Mapa), Maria Júlia Goddoy. A finalidade é criar uma
equipe de emergência atuante no combate. O evento terá a presença de
representantes da Biofábrica Moscamed, empresa que atua no
monitoramento de pragas, e do diretor do Instituto Agronômico
Nacional do Paraguai, Miguel Blanco.

Tags:
Fonte:
Ascom Secretaria Agricultura BA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário