Fruticultura do Norte representada

Publicado em 09/01/2009 18:10 e atualizado em 09/03/2020 15:50 2079 exibições
Com 42,27% do território brasileiro, sendo a maior região em superfície do país, clima equatorial e grande diversidade natural, a região Norte torna-se, a cada dia, pólo importante para a fruticultura nacional, com frutas nativas encontradas apenas nesta parte do país, como o açaí, cupuaçu, araçá, entre outras.

Para acompanhar a evolução da fruticultura na região e incluir o local nas discussões gerais que norteiam o investimento, o crédito e divulgação no processo de industrialização do setor, foi criada a Superintendência Norte do Instituto Brasileiro de Frutas – IBRAF.

A Superintendência é dirigida pelo Diretor Sergio de Menezes, que demonstra otimismo e afirma que os resultados já começaram a aparecer. “Em menos de 30 dias tínhamos a quantidade mínima de associados para instaurar a Seccional e atualmente já temos mais filiados que outras seccionais, além disso, sabemos da necessidade permanente desta região, que acreditamos já ter começado a vislumbrar o futuro da fruticultura brasileira”, afirma o diretor.

O objetivo é unir forças e especialidades. Para isso, Sergio Menezes atuará efetivamente buscando a convergência entre os diversos setores envolvidos com a fruticultura da região: Estado, agricultores, indústrias, universidades, centros de pesquisa, agentes do comércio exterior, entre outros. A meta é criar uma base para a sustentabilidade e o desenvolvimento dos negócios buscando a exportação e a difusão das frutas do Norte. 

Entre as ações realizadas estará a mobilização dos associados para uma participação mais efetiva; solicitar o desdobramento do NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul) das frutas do Norte que são exportadas como “outras frutas”; buscar maior financiamento às empresas produtoras da região, assim como recursos de pesquisas e desenvolvimento tecnológico, além de incentivar para o reflorestamento através da plantação de árvores frutíferas contribuindo para a sustentabilidade e economia do local.

Segundo Moacyr Saraiva Fernandes, presidente do IBRAF, o Instituto concederá à região todo seu know how, assim como atenção efetiva e trabalho constante para auxiliar a região em sua busca pelo reconhecimento nacional. “Prestaremos apoio continuo a todos os produtores da região. Temos o intuito de desenvolver a sustentabilidade e contribuir para seu crescimento” – atesta Fernandes.

Superintendências

O Instituto possui mais duas superintendências e uma Seccional em Brasília que proporcionam às regiões o alicerce necessário para o desenvolvimento da fruticultura em âmbito nacional: Seccional Sul, dirigida pelo Sr. Valdecir Roberto Lazzari; Superintendência Nordeste, administrada pelo Sr. Carlos Prado; e o escritório em Brasília, aonde o Sr. Carlos Alberto acompanha efetivamente todos os temas políticos que envolvem o segmento. 

Entre as atribuições dos diretores superintendentes está estimular os associados da região a participar de eventos e promoções do Instituto; subsidiar o Ibraf no que se referem às necessidades da cadeia regional; trazer para o Instituto os problemas e gargalos para ser levantado para o âmbito da Câmara Setorial de Fruticultura, isoladamente ou em conjunto com as representatividades setoriais na região; em suma trabalhar efetivamente para promover e desenvolver o setor.

Fonte: Ibraf
Tags:
Fonte:
Ibraf

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário