Brasil negocia TEC para o pêssego

Publicado em 16/09/2010 09:28
366 exibições
O Brasil deverá negociar com os demais países do Mercosul a aplicação de uma Tarifa Externa Comum (TEC) para pêssegos em calda vindos de países de fora do bloco. A Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiu propor ao Grupo Mercado Comum (GMC/Mercosul) a alíquota padrão de 35%. Atualmente, o Brasil tarifa as importações em 55%, diferentemente dos demais países do bloco. Isso acontece porque o pêssego brasileiro está entre os produtos que compõem a lista de exceção e contam com uma proteção adicional. Desta forma, a TEC, que deveria ser de 14%, foi ampliada para 55%.

Segundo o diretor do Sindicato das Indústrias de Doces e Conservas Alimentícias de Pelotas (Sindocopel), Cláudio Almeida, a alteração proposta pela Camex é uma desvantagem para o Brasil no curto prazo. Contudo, se for levado em conta que o produto deve ficar na lista de exceção por, no máximo, mais cinco anos, o acordo sobre a TEC de 35% pode ser uma alternativa para garantir a competitividade do segmento no futuro. "Há dez anos, o pêssego precisa de tratamento tarifário internacional para suportar os surtos de importação", destacou a assessora internacional do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Letícia Mendonça.
Tags:
Fonte: Correio do Povo

Nenhum comentário