Controle da “lagarta da maçã” no Brasil garante frutas com qualidade

Publicado em 18/10/2010 07:32
913 exibições
A Cydia pomonella, conhecida como lagarta da maçã, é uma das pragas de pomares que causam mais prejuízos no mundo. Para combatê-la nas lavouras no Brasil, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) investiu mais de R$ 3 milhões nos últimos cinco anos, por meio do Programa Nacional de Erradicação da Cydia pomonella, com ações voltadas para a proteção fitossanitária dos cultivos rurais e a erradicação da praga nas zonas urbanas.

A lagarta da maçã foi introduzida no Brasil no início da década de 1990, mas sua presença está restrita às macieiras das regiões de Vacaria, Caxias do Sul e Bom Jesus (RS) e Lages (SC), não atingindo pomares comerciais. O Brasil poderá ser o primeiro país a erradicá-la. O município de Bom Jesus está prestes a alcançar esta conquista. E isso significa muito porque a Cydia é uma praga quarentenária com restrições fitossanitárias para o comércio nacional e internacional, afirma o coordenador do programa, José Geraldo Baldini.

Santa Catarina e Rio Grande do Sul são responsáveis por 95% do cultivo da maçã no Brasil. Uma parceria para impedir a disseminação da praga na zona rural foi estabelecida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária com as associações Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM) e Gaúcha dos Produtores de Maçã, a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agropecuário de Santa Catarina e a Secretaria de Agricultura do Rio Grande do Sul.

A instalação de armadilhas para captura da mariposa e o corte e substituição de árvores de frutos rosáceos faz parte do trabalho de combate à praga. Na safra 2009/2010, a Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério da Agricultura contratou uma empresa para monitorar a lagarta da maçã na zona urbana das cidades atingidas. Foram instaladas 5.100 armadilhas numeradas, com o modelo estabelecido pelo Departamento de Sanidade Vegetal (DSV) do Mapa.

Entre os meses de novembro de 2009 a abril de 2010, foram capturados 49 adultos de Cydia pomonella em áreas urbanas, sendo uma em Lages, e 48 em Vacaria, identificados no laboratório da unidade da Embrapa Uva e Vinho, em Vacaria. Para a safra 2010/2011 serão instaladas 1.605 armadilhas em Lages, 1.595 em Caxias do Sul, 1.200 em Vacaria, e 50 em Bom Jesus, durante um período de oito meses. A expectativa é zerar as capturas de Cydia em Lages e reduzir em Vacaria nesta safra, disse Rodrigo Viana, gerente técnico da Moscamed, fornecedora das armadilhas e Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) reconhecida pelo Ministério da Agricultura.

Em setembro de 2010 foram instaladas mais 4.500 armadilhas nas áreas urbanas das cidades envolvidas no programa de monitoramento de cultivos de pomacéas da safra 2010/2011.
Tags:
Fonte: Mapa

Nenhum comentário