Associtrus se reúne com relator do processo do Consecitrus no Cade

Publicado em 01/06/2012 17:10 909 exibições
O presidente da Associtrus, Flavio Viegas, o presidente do Conselho, Renato Queiroz e os membros do Conselho, Antônio Carlos Simonetti, de Limeira (SP), e Fernando Francisco Germano, de Aguaí (SP), se reuniram na quinta-feira (24/05) à tarde com o conselheiro Ricardo Ruiz, do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Ruiz será relator do processo que irá avaliar o estatuto do Consecitrus. Em uma hora e meia de reunião, os representantes da Associtrus expuseram ao relator a intenção da Associtrus de entrar como terceira interessada no processo e relataram o processo de elaboração do consecitrus, que até agora foi elaborado visando os interesses da indústria.. Flávio Viegas explicou que o encontro foi um primeiro contato, muito produtivo. O relator informou que serão analisadas as propostas que venham a aprimorar a proposta apresentada e que todas as questões pertinentes à relação produtores x indústria poderão ser objeto de inclusão na proposta.  . “Se houver um bom trabalho, o Consecitrus vai ser elaborado à medida que as propostas forem apresentadas ao Cade. Além disso, este processo está apenas começando, segundo o próprio relator”, disse Viegas.

A Associtrus aproveitou a oportunidade para desmentir a versão de que teria se afastado das negociações por discordar do estatuto. “A Associtrus foi excluída do processo pela CitrusBr a partir do momento que se negou a aderir a uma proposta de estatuto que dava à indústria o poder de controlar todo o processo. Além disso, a parte técnica do Consecitrus, que é a mais importante por tratar de quesitos como distribuição da renda na cadeia e remuneração do produtor, foi interrompida em função da urgência da indústria de apresentar a proposta, antes da entrada em vigor da nova lei que regerá o SBDC.

Os produtores temem que o Consecitrus venha a ser controlado exclusivamente pelas indústrias a exemplo do que ocorreu com o Fundecitrus. “A CitrusBr já vem tentando impor as pessoas de sua confiança para os cargos que deveriam ser preenchidos de forma democrática, sem impor, como ocorreu no Fundecitrus, onde os  citricultores são representados pelos “amigos das indústrias”. Exemplo disso é a assinatura do estatuto apenas pela Sociedade Rural Brasileira que possui em seu quadro de associados a própria CitrusBr e cujo um de seus diretores é também diretor da Cutrale.
Tags:
Fonte:
Associtrus

0 comentário