Laranja: Citricultores do interior de SP e Governo do estado discutem medidas para tentar conter crise no setor

Publicado em 03/07/2012 15:10 957 exibições
Na última sexta feira, dia 29, houve uma reunião entre produtores e representantes do governo e da indústria, com o objetivo de discutir soluções para a safra 2012/2013 de laranja. Durante o encontro, a principal pauta foi o pacote de medidas proposto pelo Governo Federal na tentativa de amenizar as conseqüências da crise no setor.

 Na opinião de Marcos Antônio dos Santos, presidente do Sindicato Rural de Taquaritinga(SP), as propostas foram muito boas, tanto no sentido de disponibilização de recursos como também com relação à  prorrogação das dívidas dos produtores, tanto para custeio quanto para investimento. 

Segundo Marcos, como parte do plano de ação para recuperar o setor está a possibilidade de o BNDES não financiar novos plantios de laranja até 2013, além de uma isenção fiscal para o suco de laranja. De acordo com ele, o pacote ainda não está fechado, e o principal objetivo agora é conseguir escoar o excedente da fruta, gerado a partir do excesso de oferta. “ Estamos trabalhando junto ao Governo a possibilidade da compra do suco de laranja para incluí-lo em programas sociais, por exemplo”, comenta. A situação, na opinião do presidente do Sindicato Rural de Taquaritinga, é grave e muito difícil, mas há boa vontade do Governo Federal para que os problemas sejam resolvidos.

No interior do estado de São Paulo já existe perda das variedades precoces da fruta, que já deveriam estar em período de colheita mas apodrecem nos pés por não encontrarem comprador. Cerca de 80 milhões de caixas de laranja já estão fora do mercado, e além do excesso de oferta há queda nas exportações, puxada ainda mais devido às barreiras comerciais impostas pelos Estados Unidos por conta das regras contra o fungicida carbendazim, utilizado no suco brasileiro, o que prejudica o escoamento da produção nacional.

As medidas ainda estão em análise  pela indústria, produtores e Câmara Setorial da Citricultura.
Tags:
Por:
Thaís Jorge
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário