Paraná realiza força-tarefa no combate ao Greening

Publicado em 17/10/2013 09:11
1308 exibições
Produtores de frutas cítricas intensificam a aplicação de inseticidas para controlar inseto transmissor da doença

O Paraná iniciou nesta semana a segunda etapa do manejo integrado contra o psilídeo, inseto transmissor das bactérias que causam o Greening, doença que ataca a citricultura. A ação coordenada pelas cooperativas Integrada e Cocamar e por citricultores independentes visa erradicar o inseto por meio do controle químico. A primeira etapa da campanha ocorreu no início do ano. Segundo José Croce Filho, fiscal de defesa agropecuária da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), a terceira semana de outubro foi escolhida porque o ciclo reprodutivo do psilídeo se intensifica nesta época do ano.

"Depois das primeiras chuvas da primavera, os pomares ganham uma nova brotação. Neste período, a multiplicação dos insetos se intensifica", observa Croce Filho. O fiscal completa que este é exatamente o momento em que o produtor deve entrar com o controle químico para não deixar a praga se multiplicar. Ele esclarece que o inseto é bem pequeno, alimentando-se dos tecidos da planta, o que prejudica o seu desenvolvimento.

Leia a notícia na íntegra no site da Folha Web.

Tags:
Fonte: Folha Web

0 comentário