Citrus: Mercado de laranja pode reagir em junho

Publicado em 31/05/2019 14:11
104 exibições

Aguardando a intensificação das atividades das indústrias paulistas na temporada 2019/20, grande parte dos citricultores destinou bons volumes de laranjas precoces ao segmento in natura em maio. Neste cenário, a cotação média da laranja pera, de R$ 21,17/cx de 40,8 kg, na árvore, recuou 33,4% em maio frente a abril.

Com o aumento do processamento, a tendência é de que produtores reduzam o fornecimento de laranjas ao mercado de mesa no correr de junho, para priorizar as negociações já efetivadas com as processadoras – o que pode evitar desvalorizações significativas da fruta.

Por enquanto, o cenário de enfraquecimento dos preços se mantém, tanto em decorrência da oferta elevada nas roças paulistas quanto pela dificuldade de escoamento. Nesta semana (27 a 31/05), a média da pera foi de R$ 18,39/cx de 40,8 kg, na árvore, queda de 5,1% frente à anterior.

Para a lima ácida tahiti, além da maior oferta, as cotações têm sido pressionadas pelas demandas interna e externa enfraquecidas. Na média desta semana, a tahiti foi negociada a R$ 12,46/cx de 27 kg, colhida, recuo de 10,6% em relação à anterior.

Confira mais informações no site www.hfbrasil.org.br

Tags:
Fonte: Cepea/Hortifruti

Nenhum comentário