Citros: Baixo volume de laranja de qualidade sustenta cotações; tahiti se desvaloriza

Publicado em 04/10/2019 09:27
35 exibições

Apesar da demanda um pouco desaquecida, as cotações da laranja seguem firmes, sustentadas pela menor disponibilidade de frutas de qualidade no mercado in natura. Na parcial desta semana (de segunda a quinta-feira), a pera teve preço médio de R$ 21,13/cx de 40,8 kg, na árvore, alta de 3,8% em relação ao da semana passada. A valência também segue com cotações firmes, mesmo com a intensificação da colheita, com média de R$ 18,12/cx de 40,8 kg, na árvore, estável (+0,5%) na mesma comparação. Já os preços da lima ácida tahiti registraram recuo frente aos da semana passada. Segundo colaboradores do Cepea, a retomada das atividades de colheita e a baixa demanda influenciaram este cenário – uma vez que, no período anterior, os preços se elevaram expressivamente. Na parcial da semana, a tahiti teve média de R$ 79,94/cx de 27 kg, colhida, recuo de 5% em relação à da semana passada. Vale destacar, contudo, que a disponibilidade da tahiti paulista continua baixa, pois as frutas nas árvores ainda não atingiram o estágio de maturação e tamanho ideais para colheita.

Tags:
Fonte: Cepea

0 comentário