Inspeção de pomares de laranja fica a cargo do produtor

Publicado em 20/01/2010 15:32 1123 exibições

O Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus ) reduzirá consideravelmente os trabalhos de inspeção de pomares de laranja em São Paulo. Ainda que tenham se transformado em mais um foco de divergência entre produtores da fruta e indústrias de suco de laranja, e que muitos citricultores tenham aprovado a decisão, esses trabalhos, que tentam evitar a proliferação de doenças como o greening, são considerados por analistas importantes para preservar o parque citrícola paulista, os pequenos produtores e a competitividade do suco brasileiro no exterior. O Fundecitrus é mantido com contribuições de produtores e indústrias.

Na segunda-feira, o secretário da Agricultura de São Paulo, João Sampaio, reuniu-se com o presidente do Fundecitrus, Lourival Carmo Monaco, para tratar do tema. Convênio entre as partes que incluía a inspeção dos pomares e eventuais erradicações de plantas doentes acaba de expirar, e um novo convênio será assinado, mas com novo foco de atuação. Segundo Sampaio, o Fundecitrus deverá se concentrar em pesquisas de combate a doenças, em capacitação e em comunicação.

O secretário lembrou que o Fundecitrus mantém convênio com o Ministério da Agricultura para serviços de inspeção e que parte dos trabalhos do fundo será mantida. Ele ressaltou, também, que segundo a Instrução Normativa 53, federal, os produtores são obrigados a inspecionar seus pomares a cada três meses e a entregar um relatório semestral à Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) da secretaria paulista com informações sobre as plantas inspecionadas e eventualmente erradicadas.

A mesma instrução elimina qualquer possibilidade de indenização no caso de erradicações, ponto sensível aos citricultores, que já protocolam ações na Justiça para garanti-la. Procurado, o Fundecitrus não se manifestou.

Tags:
Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • Renato Nagi Bagdal Itapetininga - SP

    O Fundecitrus deveria continuar com sua ação de combater o cancro citrico, agora com a saida da Fundecitrus a citricultura vai ficar bem dizer largada, porque com a Fundecitrus ja tinha bastante cancro imagine sem. Agora não tem nenhum órgão que fiscaliza o cancro aonde a citricultura vai parar...

    0
  • antonio jose magalhaes de mello Cafelândia - SP

    A fundecitrus sempre foi um orgao de grande respeito ao produtor .mas com o decorer do tempo estava ficanco desgastada perante ao produtor,por que ,no momento que foi se criada medidas que a fudecitrus junto com o governo comesaram a fiscalizar e multar produtores simplesmente erradicando plantas suspeitas por causa do greene,e a partir dai comescaram a dar um tiro no propio pe,por que quem deixou a situacao chegar a onde chegou nao foi o produtor e sim o governo que nao tomou as medidas nescesaria para conter a doenca, E tambem na fizeram uma lei que se quer indenisa o produtor. hoje a fundecitrus deveria sim cuidar do cancro como sempre cuidou com sussesso e achar uma solucao de podermos continuar com a citricuktura, e acharmos uma muda rescistende ao greene,se so pensarmos que erradicar e a solucao, ja ja nao teremos mais pomares e lembrando que em outros paises que tem o greene estao convivendo com ele com susesso.

    0