Cresce a exportação mineira de suco de laranja

Publicado em 11/08/2010 16:30 718 exibições

As exportações mineiras de suco de laranja estão aumentando, apesar da pequena participação do Estado no conjunto das vendas brasileiras desse segmento. De acordo com o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a receita alcançada no exterior pelo suco produzido no Estado, entre janeiro e julho de 2010, foi de US$ 12,4 mil. A Superintendência de Política e Economia Agrícola (Spea), da Secretaria da Agricultura, explica que esse valor é 173% maior que o registrado no mesmo período do ano passado.

O volume de suco de laranja exportado por Minas nos primeiros sete meses do ano foi de aproximadamente 12,6 toneladas, ou 28 vezes mais que o registro do mesmo período de 2009, informa a assessora técnica Márcia Aparecida Silva, da Spea. “Já as exportações brasileiras do produto tiveram retração em receita e volume”, ela explica. “O valor alcançado no primeiro semestre de 2010 foi de US$ 731,2 milhões, cifra 9,0% menor que a registrada no mesmo período de 2009. Um volume da ordem de 1,04 milhão de toneladas do suco foi embarcado nos seis primeiros meses deste ano, o que representa uma redução de 6,5% em relação aos embarques realizados no primeiro semestre do ano passado.”

Boas perspectivas
De acordo com a assessora técnica, as exportações mineiras de suco de laranja podem aumentar porque a estimativa de produção no Estado é favorável e não há tradição de exportação da laranja in-natura. “Está prevista uma safra de 821,0 mil toneladas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse volume representa uma variação positiva de 9,53% em comparação com a produção estadual da fruta em 2009”, ela explica.

“A área plantada de laranja em Minas, da ordem de 33,5 mil hectares, também tem aumento estimado de 9,53%”, diz Márcia Silva. Ela observa que o Triângulo Mineiro, com 23,0 mil hectares dedicados ao cultivo de laranja, responde por cerca de 69,0% da área ocupada com essa fruta no Estado. “Os pomares do Triângulo Mineiro devem produzir aproximadamente 652,0 mil toneladas de laranja em 2010, estimativa 6,52% maior que a da safra anterior. Contribui também para o aumento da produção de laranja no Triângulo o rendimento de 28,3 toneladas por hectare, o mais alto do Estado.

O líder da produção na região é o município de Comendador Gomes, que deve colher neste ano cerca de 240 mil toneladas, seguido de Frutal, com estimativa de 195 mil toneladas.

Já o Sul de Minas tem safra estimada de 64,0 mil toneladas para este ano, um salto de cerca de 90,0% em relação à safra anterior. Os dados do IBGE ainda mostram que a região deve ter um crescimento de 91,0 % na área colhida, que alcança 3,1 mil hectares.

O Norte de Minas ocupa o terceiro lugar, com uma produção estimada de 25,6 mil toneladas, volume da ordem de 6,3% maior que o registrado em 2009. A produção de laranja é expressiva também nas regiões de Rio Doce, Central e Zona da Mata.

Dados divulgados pela CeasaMinas, entreposto de Contagem, mostram que foram comercializados, entre janeiro e julho de 2009, cerca de 2,6 mil toneladas de laranja, volume 14% menor que o mesmo período do ano passado. De acordo com Márcia Silva, a redução da oferta de laranja in natura pode ser atribuída em parte ao aumento da destinação da fruta às empresas processadoras.

Produto em ascensão
Dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (Usda) mostram que o Brasil é o maior produtor mundial de laranja. Na safra 2010, a produção brasileira deve representar 32,6% da produção mundial (49,8 milhões de toneladas). Logo atrás do Brasil estão os Estados Unidos, China e União Europeia, com parcelas de 15,0%, 12,6% e 12,5%, respectivamente, da produção mundial.

Segundo o IBGE, Minas Gerais é o terceiro produtor de laranja do Brasil, respondendo por 4,3% da produção total em 2010, que é estimada em 19,0 milhões de toneladas.

Tags:
Fonte:
Agência Minas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário