Safra de laranja antecipada tem quebra maior

Publicado em 29/09/2010 08:52
620 exibições
A colheita de laranja avança rapidamente em São Paulo e deverá terminar bem mais cedo do que o normal. Tradicionalmente, vai até março, mas neste ano poderá ser encerrada em 90 dias.

Essa aceleração da colheita ocorre devido ao amadurecimento das frutas, provocado pela seca no período.

As laranjas estão menores e mais murchas, diz Carlos Viacava, da Cutrale.

Segundo o executivo da multinacional, os produtores têm de antecipar a colheita porque as frutas estão caindo. Ele prevê que, apesar da quebra no volume das caixas de laranja, a produção de suco não será afetada.

"O sólido solúvel está mais concentrado porque a laranja contém menos água. Por isso, não há perda no volume de suco", segundo ele.

Com a perda maior no volume das caixas, Viacava admite que a situação é pior para o produtor. Daí ele acreditar ser necessária a adoção de um sistema, como o Consecitrus, que, na avaliação de preços, leve em consideração o rendimento das frutas.

A situação não se agrava mais para os produtores porque os preços tiveram recuperação. O primeiro contrato de suco de laranja está sendo negociado a US$ 1,58 por libra-peso (454 gramas) em Nova York, com alta de 72% em relação a igual período do ano passado.

Para Viacava, a produção de laranja, estimada antes em 286 milhões de caixas -251 milhões para a indústria-, não deverá ocorrer mais. Ele prevê quebra de pelo menos 5% nesse volume.

Não é só no Brasil que ocorre quebra de safra.

Os dados da safra 2009/10 do Usda indicam que a produção da Flórida, principal produtor dos Estados Unidos, recuou para 159,2 milhões de caixas, 16% menos do que na safra anterior.

Um alívio Os brasileiros deixavam transparecer, ontem, a alegria pela mudança na direção da Opic (escritório internacional da carne). A direção da entidade sai da Irlanda e vai para Argentina, nas mãos de Arturo Llavallol.
Tags:
Fonte: Folha de São Paulo

Nenhum comentário