Produtores de laranja lima de AL querem ampliar mercado consumidor

Publicado em 20/07/2011 07:20 351 exibições
O consumo de laranja lima pelo alagoano não é suficiente para absorver toda a produção do Estado, focada na região do Vale do Rio Mundaú. Por isso, os produtores vendem parte da produção para Pernambuco, mas mesmo assim não têm conseguido preços satisfatórios.

Para apontar caminhos de escoamento da produção e definir parcerias com foco na comercialização, produtores de laranja e representantes de entidades públicas participaram de uma reunião, nesta segunda-feira, 18, na Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri).

Segundo a gestora do Arranjo Produtivo Local (APL) de Laranja no Vale do Mundaú, Leila Flávia do Nascimento, o consumo de laranja lima ainda é pequeno em Alagoas por falta de conhecimento da população, o que reduz a procura e eleva o preço nos supermercados. “Mas é uma fruta tão saudável quanto a laranja pera, e com ela também é possível fazer suco, bolo, geleia, polpa e doce de casca”, citou.

De acordo com o secretário de Estado da Agricultura, Jorge Dantas, um dos caminhos para escoamento de parte da produção da laranja lima é incluí-la nas vendas aos supermercados, por meio do Programa Brasil sem Miséria, do governo federal, como vai ocorrer com a farinha de mandioca dos agricultores da Região Agreste.

“Vamos ter essa conversa com os representantes da rede varejista. Mas antes, queremos um levantamento das condições de produção e da capacidade das cooperativas que trabalham com a laranja”, afirmou o secretário.

O presidente da Cooperativa dos Produtores de Laranja Lima (Cooplal), Antônio Carlos de Souza, informou que o grupo já vende para duas redes de supermercados em Maceió, mas mesmo assim a compra ainda é pequena diante da produção por safra.

“Nossa cooperativa trabalha hoje com 15 associações, o que inclui cerca de 500 produtores”, salientou. “Vender para outros supermercados é sim um caminho para esses agricultores”, completou Antônio Carlos de Souza. Ele disse também que a cooperativa está adquirindo um caminhão, que vai facilitar o transporte da fruta e, em breve, vai vender polpa.

Outra ação que estimula a comercialização da laranja lima é a compra feita pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Segundo Elizeu Rego, superintendente da instituição em Alagoas, somente este ano foram investidos R$ 2,5 milhões na compra de produtos dos agricultores da região do Vale do Mundaú. “Desse total de recursos, 90% foram para compra de laranja lima. Adquirimos o produto de mais de 800 agricultores”, destacou.

Tags:
Fonte:
Governo do Estado de Alagoas

0 comentário