CNA debate iniciativas para melhorar a gestão e a rentabilidade dos produtores de leite

Publicado em 30/08/2019 14:00
70 exibições

A CNA debateu com as Federações e com integrantes do governo, na quinta (29), temas como o Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite e a regulamentação do Selo Arte – Produtos Artesanais, iniciativas do Ministério da Agricultura que poderão trazer mais rentabilidade para os produtores de leite.

“São temas importantes, sobretudo nesse momento de preços tão baixos em que os produtores estão tendo tanta dificuldade de recompor o seu custo de produção, o seu faturamento e a renda na atividade”, disse o presidente da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da CNA, Rodrigo Alvim.

O Plano de Qualificação foi determinado através da Instrução Normativa nº 77, de 2018, e estabelece critérios para obtenção de leite de qualidade e seguro ao consumidor. A ferramenta de controle é obrigatória para laticínios e cooperativas e tem como objetivo promover o desenvolvimento do setor.

“Os resultados esperados são produtos com melhor rendimento industrial, melhor produtividade, sustentabilidade e rentabilidade para os produtores e melhor competitividade para o leite nacional”, afirmou o coordenador de Desenvolvimento da Pecuária Sustentável do Mapa, Rodrigo Dantas.

Regulamentado no mês passado, o Selo Arte permitirá a venda interestadual de produtos alimentícios artesanais de origem animal, como queijos, mel e embutidos. Os lácteos - queijos, requeijões e manteiga de garrafa, entre outros - serão os primeiros beneficiados.

“Já encaminhamos para consulta pública uma normativa de boas práticas agropecuárias para produtos lácteos. Ela ficará em consulta pública por 30 dias e tem um texto bem simples trazendo os enquadramentos de um queijo artesanal e os requisitos necessários para a produção”, declarou o coordenador de Produção Artesanal do Mapa, Rodrigo Almeida.

Durante a reunião também aconteceu uma apresentação sobre o Projeto de Internacionalização de Lácteos do Brasil e o acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia, com a coordenadora de Relações Internacionais da CNA, Camila Sande.

Outros dois assuntos tratados no encontro foram seguro pecuário para Brucelose e Tuberculose e o Projeto de Lei 9.793, de 2018, para promover garantias mínimas ao produtor de leite nacional.

Fonte: CNA

0 comentário