Mais Leite movimenta mais de R$ 560 mil e destaca produção do Nordeste

Publicado em 05/11/2019 11:07
71 exibições

O Leilão Mais Leite levou para  o recinto de remates do Parque da Pecuária, em Maceió, produtos  gir leiteiro e girolando  com a cabeceira da produção Nordestina do setor leiteiro, promovido pelos criadores Domicio Silva, Paulo Amaral, Alexandre Oiticica  e Agropecuária Pereira. A edição comercializou 55 lotes,  arrecadando  R$ 566.400,00.

Em números gerais, o Mais Leite  negociou animais  com média de R$ 9.400,00.  A batida do martelo foi dada para  62 fêmeas  e  um macho, além da venda de dois sêmens. O lote composto pela fêmea EMA SOVEREIGN DA JJPZ foi arrematado por R$ 24.000,00.

Segundo o criador Alexandre Oiticica, o remate democratizou uma das melhores genéticas produzidas no Nordeste. “Todo nosso aporte genético foi disponibilizado ao mercado, transferindo um das genéticas mais atuais e  eficientes da pecuária. O remate é conhecido por não poupar animais,  por isso colocamos animais produtivos, corretos morfologicamente e prontos para servir”,  ressaltou  Oiticica.

Maior encontro da pecuária de leite, segundo avaliação do criador Domicio Silva, o Leilão Mais Leite encerrou a temporada de leilões promovendo grande encontro da pecuária leitera. “Nosso leilão vem desempenhando essa função integradora, formando um ciclo produtivo muito interessante, de compartilhamento  de genética entre os estados. Recebemos grandes criadores e produtores rurais  que vão começar o rebanho com nossa genética”,  destacou Silva.

Contando com a genética das melhores  famílias mais nobres do gir e girolando, o Mais Leite cumpre seu papel  de levar aos criatórios 100% aptos ao clima do nordeste, como explica Nauber Almeida, assessor do leilão. “A seleção é a melhor que tivemos na temporada de leilões da cadeia do leite. Vacas e novilhas extremamente leiteiras vindas de uma genética que dar lucro e resultados rápidos”,  descreveu o assessor do leilão Nauber Almeida.

Fonte: BCCOM Comunicação

0 comentário