Custo de escoamento (frete) não pára de subir no Brasil

Publicado em 11/03/2013 09:37 e atualizado em 11/03/2013 17:09
814 exibições
Levar a produção até os portos é uma tarefa cada dia mais cara no Brasil, devido à precariedade de infraestrutura. Frete, pedágio, secagem e armazenagem, e os custos portuários chegam a tirar R$ 9,53 do preço pago por saca ao produtor parananense e R$ 20,76 ao de Mato Grosso. Os cálculos foram feitos com base em dois exemplos de origem e destino da soja: de Cascavel a Paranaguá e de Sorriso (MT) a Santos. 

Segundo a Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar), o frete rodoviário entre Cascavel e o Porto chegou a R$ 90 a tonelada no início da semana, um aumento de 28% na comparação com o valor cobrado no mesmo período do ano passado. Já o de Sorriso ao porto paulista, de acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), estava a R$ 300 a tonelada, o que representa um aumento de 46% perante março de 2012. 

Confira a notícia na íntegra no site da Folha Web
Tags:
Fonte: Folha Web

1 comentário

  • Liones Severo Porto Alegre - RS

    Será que não estaria nos fretes o aumento da inflação ??? Já que 60pct do nosso PIB anda de caminhão...

    0