Frete de grãos cai 6,7% neste ano, calcula Imea

Publicado em 02/05/2014 17:16 802 exibições

O frete rodoviário da safra 2013/14 está mais baixo que o da anterior. A constatação é do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), que faz esse acompanhamento em Mato Grosso. Segundo o último boletim do instituto, a cotação do trecho Sorriso/Santos apresentou média de R$ 266 a tonelada em abril. O valor é 6,7% inferior ao mesmo período do ano passado.

Segundo o boletim, o recuo em 2014 ante 2013 já vem sendo sentido desde março, quando o frete também apresentou médias inferiores a 2013. “Tal fato contraria a tendência apresentada no ano passado e na média dos últimos cinco anos, quando o fluxo da colheita aumenta a partir de fevereiro, refletindo no aumento do preço do frete em março”, diz o Imea.

De acordo com o órgão, apesar de a demanda pela soja mato-grossense estar bastante aquecida neste ano, o fato de o Porto de Santos apresentar maior organização no agendamento para a chegada de caminhões resultou na redução do frete.

Este é o tema de capa da nova edição da Carga Pesada, que circula na semana que vem. Cláudio Adamuccio – presidente do grupo G10 de Maringá, que faz transporte de grãos, disse à reportagem que, com as medidas tomadas em Santos, a safra vai escoar mais devagar. Ele confirma que os valores de frete nesta safra não atingiram os do ano passado. “A partir de agora, teremos trabalho por mais meses de modo que o frete não vai subir tanto nem cair tanto. Antes, um frete de R$ 100 chegava a R$ 140 no pico de safra e baixava a R$ 70 na entressafra. Subia muito e descia muito. Agora vai subir a R$ 120 e baixar a R$ 90”, exemplifica.

Tags:
Fonte:
Revista Carga Pesada

0 comentário