Frete agrícola no Paraná está perto do custo, diz Esalq

Publicado em 02/07/2014 15:53 754 exibições

“O transporte rodoviário de grãos no Paraná é caracterizado como um mercado de concorrência perfeita, no qual muitos agentes ofertam e demandam o serviço de forma que nenhum tem poder sobre o preço. Além disso, muitos transportadores não sabem fazer cálculos e cobram pelo serviço abaixo dos seus custos.” A conclusão é da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo (USP), e foi retirada de um dos relatórios do projeto Benin, realizado pela instituição por encomenda da Federação da Agricultura do Paraná (Faep).

Em março do ano passado, representantes da Esalq viajaram pelo interior do Paraná entrevistando transportadores, tradings, cooperativas e cerealistas, em cinco rotas (ver quadro). Os cálculos levam em conta o valor de US$ 10,45 pelo bushel da soja, referente ao dia 12 de setembro.
O relatório diz que, no transporte rodoviário agrícola, em “alguns períodos do ano, o preço praticado  pelo mercado encontra-se abaixo dos custos mínimos para a realização deste serviço”.

Leia a notícia na íntegra no site da Revista Carga Pesada.

Tags:
Fonte:
Revista Carga Pesada

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário