MT: empresas de transporte de grãos acumulam 20% de perdas

Publicado em 27/04/2010 15:53 778 exibições
Além dos problemas de logística em Mato Grosso, os caminhoneiros enfrentam ainda defasagem nas margens dos fretes. “Os produtores reclamam da elevação dos preços cobrados pelas transportadoras, mas não temos sentido este reflexo no nosso faturamento devido aos altos custos dos insumos como peças e combustíveis, e ainda os aumentos salariais. Na verdade, os preços não chegam cobrir os custos das transportadoras e acumulam perdas de pelo menos 20% nos últimos cinco anos”.

No ano passado a concessionária da ferrovia Senador Vicente Vuolo investiu R$ 11 milhões somente no terminal de Alto Araguaia. A aplicação das cifras teve como prioridade, dobrar a capacidade diária de recepção de grãos. Essa passou de 400 caminhões/dia em 2009 para 600/dia neste ano. Cada veículo transporta em média 37 toneladas. Em entrevista em fevereiro deste ano ao Diário, anunciou para próximas duas safras, a oferta de novos terminais que vão descongestionar Alto Araguaia. Até 2011 estará operando um terminal em Itiquira (357 quilômetros ao sul de Cuiabá) e em 2012 – seguindo a retomada das obras de expansão da ferrovia em curso – uma unidade também em Rondonópolis.
Tags:
Fonte:
Diário de Cuiabá

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário