Famato defende vinda de ferrovia até Cuiabá

Publicado em 18/05/2010 16:53 273 exibições
O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Rui Prado, participou nesta segunda-feira (17) de uma audiência do Fórum Pré-Ferrrovia com o governador Silval Barbosa. Prado disse que o movimento "Acorda Cuiabá: Mato Grosso está crescendo e Cuiabá ficando para trás" tem “apoio incondicional” da federação. O objetivo do movimento é pressionar o governo federal a utilizar os recursos do Programa de Aceleração do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) na construção dos trilhos da Ferrovia Senador Vicente Vuolo, no trecho entre Rondonópolis e Cuiabá.

Para Rui Prado, a iniciativa vai ajudar a ligar o extenso estado de Mato Grosso, “de Norte a Sul, de Leste a Oeste”. Nesta segunda-feira, o movimento ganhou reforço com a promessa do governador de agendar uma reunião com o deputado federal Carlos Abicalil (PT), relator do PAC 2. O governador antecipou também que pedirá uma análise do licenciamento ambiental para a obra para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

O movimento vem recebendo adesões diárias ao projeto, que entre outros benefícios prevê gerar emprego e renda para os trabalhadores da região, atrair indústrias, reduzir o preço do frete da produção do Estado e até diminuir o grande volume de caminhões que circulam diariamente nas rodovias estaduais e federais que cruzam o Estado, diminuindo inclusive o número de acidentes. Silval Barbosa garantiu utilizar a estrutura e a força política do Estado para que a ferrovia chegue a Cuiabá.

Um dos impedimentos, conforme o vereador Vicente Vuolo, coordenador do movimento, é a falta de interesse da ALL, atual detentora da concessão, de construir e explorar o trecho. O Fórum Pré-Ferrovia defende que seja feita uma nova licitação, para que outra empresa interessada possa assumir o serviço. A obra está orçada em R$ 700 milhões.

Participaram da audiência com o governador representantes de diversos setores da economia e da sociedade mato-grossense, entre eles os integrantes do Senadinho, o presidente da CDL, José Alberto Aguiar, os deputados federais Homero Pereira e Wellington Fagundes, diretores da Aprosoja, Acrimat, Fiemt, empresários, professores universitários, CREA/MT, e outras lideranças sociais e políticas.
Tags:
Fonte:
Famato

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário