Logística: Pavimentação permite ganho de R$ 4 por saca

Publicado em 28/06/2010 07:16 386 exibições
Um dos problemas mais graves e conhecidos de Mato Grosso é a precária infraestrutura de escoamento de grãos. Sem as condições necessárias para exportar sua safra pelos portos do Norte e Nordeste, o Estado é obrigado a fazer sua produção percorrer mais de 2 mil quilômetros até os portos de Santos (SP) ou Paranaguá (PR).

O custo do frete entre Sorriso (MT) e Santos fica em torno de R$ 220 por tonelada na boca da safra de soja. A Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso) calcula que, se a BR-163 estivesse toda pavimentada, permitindo escoamento por Santarém (PA), 1.346 km ao norte, o frete custaria R$ 148. O resultado seria R$ 4,32 a mais por saca no bolso do produtor, valor que faria toda a diferença na região que tem a rentabilidade mais baixa do país.

Dos 10,7 milhões de toneladas de soja exportados por Mato Grosso em 2009, 58% foi por Santos, 9% por Paranaguá e 6% por Santarém.

Tags:
Fonte:
Diário de Cuiabá

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário