Produtores rurais de MT devem investir na logística, defende economista

Publicado em 14/04/2011 16:21 540 exibições
Paulo Rabello de Castro participa do lançamento do Circuito Aprosoja 2011.
Problemas de logística e falta de infraestrutura compõem um dos principais problemas enfrentados pelo sojicultores brasileiros, em especial na região Centro-oeste. O tema foi abordado durante o lançamento da 6ª edição do Circuito Aprosoja, nesta quinta, dia 14, em Cuiabá (MT).

O economista Paulo Rabello de Castro defende que os sojicultores se unam com outros produtores rurais do Estado para investir na logística de escoamento da produção agrícola. Ele critica as altas taxas de juros cobradas no país.

– Existe um agiota, que é o governo federal, que cobra juros. Se esses juros cobrados pelo governo federal virassem um fundo de investimento, seria diferente. Agiotagem tem que parar. E por que não convidar outros agricultores a serem investidores, para que os produtores não fiquem passivamente esperando uma atitude do governo – indaga.

Castro calcula que, caso o governo de MT colocasse o que paga de juros em um fundo de investimento, haveria um adicional de investimento em infraestrutura de R$ 40 bilhões ao longo de uma década.

– É fazer o Mato Grosso aparecer – avalia o economista.

Paulo Rabello de Castro explica que o Estado tem não apenas o problema da distância geográfica, responsável pelo problema da logística, como da distância cultural para outros Estados brasileiros.

– Mato Grosso está no centro do processo de fornecimento de grãos no mundo. Temos que encurtar distâncias. Podemos fazer um trabalho pré-Copa do Mundo para diminuir a distância cultural. O conhecimento tem que ser levado desde já. Tem tudo a ver com a agricultura – defende o economista.

A 6ª edição do Circuito Aprosoja percorrerá 20 municípios mato-grossenses e traz especialistas para falar sobre a soja e sua relação com mercado, tecnologia, comunicação, logística e outros pontos importantes com intuito de planejar a safra 2011/2012. Em sua sexta edição, o Circuito percorre 20 municípios mato-grossenses e, pela primeira vez, vai a mais cinco estados brasileiros: Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás e Bahia.

Tags:
Fonte:
Canal Rural

0 comentário