Índios trocam crédito de carbono por caminhonetes

Publicado em 10/04/2012 14:09 1471 exibições
Denúncia do Jornal Estadão relata que cacique da etnia cinta-larga, Marcelo, ganhou duas caminhonetes pela assinatura de um termo de compromisso com a Viridor Carbon Services, multinacional de comércio de carbono, para projeto de desmatamento evitado.
Clique aqui para ampliar!

A foto acima foi disponibilizada no site da empresa (http://www.viridor.net/project-brazil.php) e mostra o momento do recebimento dos veículos, que, de acordo com matéria do Estadão, foram uma espécie de “adiantamento” pelo negócio.

Os índios cinta-larga ocupam quatro terras, nos estados de Rondônia e Mato Grosso. Uma delas, a Roosevelt, possui uma das maiores minas de diamante do mundo em seus 27 mil quilômetros quadrados.

No mês passado, a Viridor buscou parceiros para financiar o projeto com os indígenas. Ela estabeleceu a “comissão” de 19,5% da remuneração total dos créditos de carbono em qualquer negociação futura.

Por lei, no entanto, os índios não são proprietários das terras, cabendo esse poder à União. O que eles possuem são direitos sobre posse e usufruto das suas riquezas.

Por:
Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • roberto carlos maurer Almirante Tamandaré do Sul - RS

    Indio moderno não qué mais apito,quer caminhoneta,quer mulher branca de preferencia loira,viva o Brasil terra de gente esperta.

    0