Anvisa publica resultados de consulta pública sobre a utilização do Glifosato no Brasil

Publicado em 09/07/2019 16:26 e atualizado em 10/07/2019 07:27
1726 exibições

O uso do glifosato na produção de alimentos em todo o mundo tem originado discussões e levantado polêmica entre os diversos setores da sociedade.

No Brasil não é diferente, tanto que o tema motivou a realização de uma Consulta Pública para ouvir o que a sociedade pensa sobre o assunto.

Para contrapor argumentos negativos e mostrar a importância do produto para a produção de alimentos no país, o Notícias Agrícolas está ouvindo especialistas dos mais diferentes setores, como pesquisadores, entidades representativas do agro, área da saúde, pessoas que vão ajudar a enriquecer o debate. 

Você pode ver as entrevistas realizadas pelo site clicando aqui

A consulta pública obteve 4.602 contribuições e os resultados já podem ser verificados no site da Anvisa. Com relação a manutenção da utilização do glifosato no Brasil, os resultados foram:

Você é a favor da manutenção do uso de Glifosato no Brasil com o estabelecimento de restrições?   Qtd Qtd %
Sim 18.39 % 845 18.39 %
Não, o glifosato deve ser proibido no Brasil, porque estimula o uso de plantas geneticamente modificadas na agricultura e sou contrário ao uso de transgênicos 31.40 % 1443 31.40 %
Não, o glifosato deve ser proibido no Brasil, porque é um agrotóxico e sou contra o uso de agrotóxicos na agricultura 24.93 % 1146 24.93 %
Não, o glifosato deve ser proibido no Brasil, porque não tem eficácia contra as plantas que se pretende eliminar 20.74 % 953 20.74 %
Não, o glifosato deve ser proibido no Brasil, porque causa danos às matas e florestas 35.01 % 1609 35.01 %
Não, o glifosato deve ser proibido no Brasil, porque causa danos aos animais silvestres 36.07 % 1658 36.07 %
Não, o glifosato deve ser proibido no Brasil, porque causa danos à saúde das pessoas 50.02 % 2299 50.02 %
Não, o glifosato deve ser mantido sem restrições, porque é imprescindível para a agricultura brasileira 18.04 % 829 18.04 %
Não, o glifosato deve ser mantido sem restrições, porque não causa danos à saúde das pessoas 9.94 % 457 9.94 %
Fichas Preenchidas  4596 99.87 %
Não responderam   6 0.13 %
 

Veja a publicação na íntegra clicando aqui

No G1: Maioria das contribuições em consulta pública pede proibição do glifosato no Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta terça-feira (9) os resultados de uma consulta pública sobre o uso do agrotóxico glifosato, o pesticida mais usado no país: a maioria das pessoas ou instituições que participaram pedem a proibição do produto no país. No entanto, segundo a Anvisa, por experiência de consultas anteriores, muitas respostas são consideradas sem valor técnico.

Leia mais no site G1

 

 

Fonte: Anvisa / G1

2 comentários

  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Unicamp, Embrapa, o rapaz de Santo Augusto que bebeu glifosato por causa de uma moça e socorrido não morreu, a essa altura já sabe que não é só aquela que tem...Todos atestam a segurança do glifosato, talvez com exceção do rapaz que bebeu o glifosato, esse deve dizer que, como veneno mortifero, o glifosato é um fracasso. No mais essa consulta pública, e me pergunto, quem terá sido o responsável por essa "idéia"? Essa consulta pública deve ter por objetivo "criar" um debate na sociedade, se fizer um plebiscito e a proibição ganhar o STF chancela. Nós podemos ver também que antes dessa consulta pública houve uma grande preparação, em todo canto do país onde se cultiva grãos houve a divulgação da idéia de que o número de casos de cancer aumentou por toda a parte e a culpa é dos "agrotóchico". Tambem a divulgação da idéia de que os produtos quimicos aplicados nas lavouras estavam acabando com as abelhas, e quem não ouviu falar nisso? Diante de tamanhas calamidades quem pode ser a favor de um negócio desses? Ainda mais que já sabemos, ironia amigos, que se acabarem as abelhas, acaba a raça humana. Já vi crianças em Balneário Camboriu ficarem histéricas por uma torneira aberta, pois a água do planeta vai acabar. E quem são os culpados? Aí o Sr. Paulo Roberto pede a opinião dos especialistas, mas ora, quem pediu essa consulta pública foram os especialistas, e dela deduz-se que... a população brasileira está consciente do mal causado pelo glifosato, penso que deve ser porque sentem na pele os efeitos...não sei se do glifosato ou da propaganda anti capitalismo. Quando será que a maioria dos produtores vai entender que os sucessivos governos de esquerda formaram centenas de milhares de "especialistas" para ferrar com os capitalistas?

    9
    • paulo roberto maranho bertão palmital - SP

      Caro Sr. Rodrigo Polo Pires, quando pedi a opinião dos "Especialistas", assim grafado, foi apenas uma figura de linguagem, pois todos sabemos quem são e o que tem feito em "prol" da segurança alimentar e de saúde de todos. Em tempo, irrepreensível seu texto, continuemos assim...

      20
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Minha opiniao sobre esse assunto e' que a ANVISA precisa tomar uma decisao depois da Uniao Europeia ter banido o Glifosado no mes retrasado... Portando diante da proibiçao nos EUA e UE a ANVISA ficou com medo de continuar com a liberaçao do Glifosato----Por isso a ANVISA nao sabe o que fazer e apelou para uma consulta publica no intuito de garimpar uma eventual ideia nova-----No meu entendimento estao empurrando o mundo para o 2.4-D, que nao e' cancerigeno e possui outras caracteristicas vantajosas sobre o glifosato ... (E' pura suposiçao)...

      5
  • paulo roberto maranho bertão palmital - SP

    Interessante o resultado. Até parece que se busca apenas a proibição do glifosato. Quem participou da consulta pública pode constatar o direcionamento das questões ali formuladas. com claro viés para sua proibição, com apenas duas opções favoráveis à sua manutenção dentre as nove formuladas. As respostas ali vem, com certeza, de pessoas que nada conhecem sobre o assuntos e assim sendo, fortemente influenciáveis por quem deseja apenas proibir por proibir, com argumentos que não se sustentam em pesquisas sérias e responsáveis conduzidas mundo afora. Se não confio em institutos oficiais que avaliam tais produtos de maneira metodológica e com critérios fundamentados, mas confio no primeiro "doido" que diz que o produto faz mal sem avaliar as consequências de sua proibição tem algo muito errado. Será que devemos também proibir bebidas alcoólicas ou quimioterápicos, por exemplo, ou outro/a substancia por causa de seus danos ou só quero proibir aquilo que está na moda. O que há de fato por traz de tamanha sanha persecutória? Acho que todos nós que somos da área sabemos o que ou quem está desejoso da proibição dos agroquímicos. Com a palavra os "especialistas". Abraços...

    6
    • Augusto Mumbach Goiânia - GO

      "(Maioria das contribuições em consulta pública pede proibição do glifosato no Brasil")... Com as mesmas perguntas teríamos que: 1) Acabar com os transgênicos, 2) Acabar com todos os agrotóxicos, 3) Acabar com todos os medicamentos, bebidas, açucar, farinhas brancas, sal, fumo etc... Depois vem a próxima pergunta: Você está disposto a pagar uma fortuna pelo o que quer que seja que vai sobrar para você comer?

      6
    • Augusto Mumbach Goiânia - GO

      Depois vem a próxima pergunta: Você está disposto a pagar uma fortuna pelo o que quer que seja que vai sobrar para você comer?

      2