Furacão Dorian cresce em intensidade e atinge Bahamas; partes da Flórida são evacuadas

Publicado em 01/09/2019 13:15
412 exibições

TITUSVILLE, Flórida (Reuters) - O furacão Dorian ganhou intensidade e tornou-se a mais forte tempestade a atingir o noroeste das Bahamas pelos registros modernos, com expectativa de que fique nas ilhas por até dois dias, causando chuvas torrenciais, elevadas ondas e ventos, enquanto partes da Flórida também foram evacuadas.

O Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC) disse que o Dorian superou o Abaco ao se tornar uma tempestade de categoria 5 neste domingo, com ventos máximos sustentados de 285 km por hora e rajadas de mais de 322 km/h.

Embora alguns moradores tenham ido para Nassau e outros lugares dias atrás, entre 200 e 300 pessoas estão enfrentando a tempestade em Great Guana Cay, onde a energia já foi cortada e os meteorologistas preveem até 61 cm de chuva e tempestades.

"Outro dia, o primeiro-ministro saiu e disse que todos em Abaco deveriam sair", disse o morador Tom Creenan por telefone. "Mas não há para onde ir."

"Este é o furacão mais forte já registrado nas Bahamas", disse Creenan. "Eu cresci na Flórida, então já passei pelo Andrew."

O furacão Andrew atingiu o leste da Flórida em 1992 como uma tempestade de categoria 5, destruindo a cidade de Homestead.

Depois de percorrer as Bahamas, o Dorian deve se dirigir para o noroeste em direção à Flórida, com o NHC, com sede em Miami, elevando seu alerta neste domingo para partes da costa leste do estado devido à tempestade tropical.

Com esses avisos e a tempestade se intensificando, os municípios vizinhos de Palm Beach e Martin exigiram a evacuação obrigatória de alguns moradores, incluindo aqueles em residências móveis, ilhas-barreira e áreas baixas. Outros municípios da costa anunciaram evacuações voluntárias.

Embora não haja expectativa de que o Dorian atinja a Flórida, o NHC alertou os moradores para que fiquem alertas e disse que "um desembarque na Flórida ainda é uma possibilidade".

As comunidades mais ao norte da Geórgia e da Carolina do Sul aumentaram os níveis de alerta no sábado, com os moradores enchendo sacos de areia enquanto as autoridades testavam a infraestrutura e os furacões.

Embora o Dorian possa poupar os Estados Unidos de um impacto direto, o NHC alertou que a tempestade, categoria 5 na Escala de Vento Saffir-Simpson, de cinco etapas, pode impactar milhões da Flórida às Carolinas do Norte e do Sul com fortes ventos e ondas.

O presidente dos EUA, Donald Trump, alertou neste domingo que a tempestade provavelmente afetaria da costa leste da Flórida à Carolina do Norte.

"Está parecendo um dos maiores furacões de todos os tempos", escreveu ele no Twitter.

A Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (FEMA) está transferindo alimentos, água e geradores para o sudeste dos Estados Unidos, disse o administrador interino Peter Gaynor.

"Quando se trata de resposta, estamos mais do que prontos para lidar com qualquer coisa que o Dorian nos entregue este ano, ou qualquer outra tempestade que possa ocorrer nesta temporada", disse ele à CNN.

A maioria dos turistas que planejava deixar as Bahamas saiu antes do aeroporto principal fechar na sexta à noite.

Jeffrey Simmons, vice-diretor do departamento de meteorologia das Bahamas, disse que o Dorian causará períodos prolongados de grandes ondas e tempestades ao longo da costa norte de Grand Bahama e da costa norte e leste de Abaco.

Os possíveis danos às Bahamas causados pelo Dorian podem ser exacerbados pelo fato de que seu movimento para o oeste deve desacelerar, mantendo-o sobre as ilhas por mais tempo e "prolongando seus efeitos catastróficos", informou o NHC no domingo.

O primeiro-ministro das Bahamas, Hubert Minnis, pediu aos moradores de Abaco e Grand Bahamas que se dirigissem à ilha principal para escapar da tempestade, que definiu como "devastadora e perigosa".

"Quero que você se lembre: casas, moradias, estruturas podem ser substituídas. Vidas não podem ser substituídas", disse ele em entrevista coletiva no sábado, acrescentando que 73.000 pessoas e 21.000 casas estão em risco com a tempestade.

Enquanto isso, uma nova tempestade tropical se formou a sudoeste do México e deve se tornar um furacão na segunda-feira. A tempestade tropical Juliette está a 735 km de Manzanillo, no México, com ventos máximos sustentados de 75 km/h, disse o NHC no domingo.

(Por Gabriella Borter em Titusville; reportagem adicional de Peter Szekely em Nova York e Zachary Fagenson em Jacksonsville)

This is a behind the scenes look from the National Hurricane Center in Miami where Hurricane Dorian is being monitored 

This is a behind the scenes look from the National Hurricane Center in Miami where Hurricane Dorian is being monitored and
This is a behind the scenes look from the National Hurricane Center in Miami where Hurricane Dorianis being monitored and forecast. USA TODAY Network-Florida reporter is embedded at the NHC. Look for her live streaming interviews with NHC officials on Facebook and on USA TODAY Network-Florida web sites.Nhc

Informações do sábado:

Furacão Dorian ameaça Georgia e Carolinas; Flórida segue em alerta

JACKSONVILLE (Reuters) - O furacão Dorian rumou para o noroeste neste sábado, atravessando lentamente o Atlântico na direção da Geórgia e da Carolina do Norte e do Sul, embora a Flórida ainda siga à vista.

Autoridades ao longo da costa leste da Flórida disseram a moradores para que ficassem em alerta, embora as últimas projeções indiquem que a região pode evitar um impacto direto da perigosa tempestade de categoria 4.

O Centro Nacional de Furacões (NHC), com sede em Miami, disse que houve uma "mudança notável" desde a noite de sexta-feira, com as últimas previsões mostrando que o olho da tempestade pode virar para o norte e permanecer no mar.

Mas a agência alertou que o curso do furacão permanece imprevisível, representando uma ameaça imediata à Bahamas e a milhões de pessoas na costa sudoeste dos Estados Unidos.

O NHC disse que o Dorian estava com ventos máximos sustentados de 240 km/h e deve passar pelo nordeste das Bahamas no domingo, chegando perto da costa leste da Flórida no final da segunda-feira e na terça-feira.

"É uma situação bastante perigosa para as Bahamas", disse o diretor do NHC, Ken Graham, durante transmissão ao vivo em vídeo no Facebook.

Após foco anterior em uma possível chegada do furacão na Flórida, Graham disse que outros estados do sudeste dos EUA estão agora em alerta.

"Geórgia, Carolina do Norte e Carolina do Sul também precisam prestar atenção", disse ele.

Os governadores da Flórida, Geórgia e Carolina do Norte declararam estado de emergência.

Na costa leste da Flórida, o popular ponto de surf de Cocoa Beach estava quieto enquanto os turistas mantinham-se longe, com moradores trabalhando na instalação de persianas e correndo para comprar suprimentos que variavam de água a geradores de energia.

As preocupações aumentaram ainda mais na costa à medida que projeções do NHC no sábado mostraram uma chance de dois terços do furacão atingir regiões ao norte como a fronteira do estado da Carolina do Norte com a Virgínia.

Nas Bahamas, a maioria dos turistas que pretendia partir já deixou a região, onde o aeroporto internacional de Freeport foi fechado na noite de sexta-feira.

Cidades do sul da Flórida pediram que os moradores permanecessem alertas, apesar dos mapas do NHC indicarem que a tempestade poderia ficar na costa em vez de chegar à terra.

"Não desmonte o seu plano de emergência, porque ainda há uma alta probabilidade de termos ventos com força de tempestade tropical", disse Eric Flowers, porta-voz do escritório do xerife no condado de Indian River . "Ainda há potencial para evacuações, tomaremos essa decisão após a atualização das 17h (de informações do NHC)".

Fonte: Reuters

0 comentário