Em ano de quebra da safra de soja, milho atingirá produção recorde

Publicado em 03/04/2012 17:13 1738 exibições
Rio Grande do Sul, terceiro maior produtor nacional de soja, perde uma posição no ranking após estiagem; com expansão de área, safra brasileira de milho se equipara à de soja, aponta levantamento feito pelo Rally da Safra 2012.
A seca na região Sul arrasou a safra brasileira de soja 2011/12, e o país deverá colher 65,2 milhões de toneladas, diante de 75,3 milhões de toneladas registradas na safra passada. A produtividade média nacional, que na safra anterior foi de 51,9 sacas por hectare, caiu para 43,3 sacas por hectare. Terceiro maior produtor nacional de soja, o Rio Grande do Sul foi o estado mais castigado pela estiagem e agora ocupa o quarto lugar no ranking. Há registros de quebra acima de 50% em várias lavouras, em especial na região noroeste do estado, onde todo o período de desenvolvimento da lavoura foi afetado, conforme aponta levantamento feito pelo Rally da Safra 2012, principal expedição técnica de avaliação da safra brasileira de grãos.

A produtividade média do estado alcançou 20 sacas por hectare, ante as 47 sacas obtidas na safra 2010/11. A produção total despencou de 11,6 milhões de toneladas para 4,5 milhões de toneladas. “É a segunda maior quebra registrada no Estado nos últimos dez anos. Em 2004/05, a produtividade chegou a 11,6 sacas por hectare”, diz André Pessôa, coordenador geral do Rally da Safra.

O Paraná foi outro estado prejudicado pela seca, com produtividade muito abaixo do esperado, alcançando 39 sacas por hectare contra 56 sacas na safra 2010/11. No oeste e no sudoeste do estado ocorreram os maiores prejuízos, principalmente nas lavouras de soja precoce.  Diante desse quadro, a safra no estado caiu de 15,5 milhões de toneladas para 10,5 milhões de toneladas. Assim como o Paraná, o Mato Grosso do Sul também teve dificuldades com as lavouras de soja precoce na parte sul do estado, refletindo na queda da produtividade de 49 para 42 sacas por hectare.

O contraponto nesse cenário foi Goiás, que merece destaque no Rally da Safra por ter registrado a maior produtividade média brasileira, com 54 sacas por hectare, diante de 52 sacas na safra passada, por conta das boas condições climáticas e o uso intensivo de tecnologia. Já no Mato Grosso, onde havia expectativa de safra recorde, a ferrugem e o baixo peso dos grãos principalmente nas lavouras da região da BR 163, levaram o estado a registrar, nesta safra, a mesma produtividade de 53 sacas por hectare do ano passado, obtida com o aumento da área plantada.

Milho
Apesar da produtividade menor na safra 2011/12, houve expansão na área plantada e a safra de milho verão deve atingir 36,5 milhões de toneladas. Se somados os resultados de milho verão à expectativa de produção de milho safrinha, de 28,1 milhão de toneladas, o total deverá alcançar 64,6 milhões de toneladas. “Desde o início da década, a safra total de milho não se equiparava à de soja”, diz André Pessôa. Um destaque nas lavouras de milho visitadas pelo Rally foi a região do Maranhão, Piauí e Tocantins (MAPITO) e no oeste da Bahia, com forte expansão do milho verão de alta tecnologia.

60 mil km
Em sua 9ª edição, o Rally da Safra condensou equipes e estendeu trajetos. As sete equipes que integram a expedição percorreram, entre 16 de janeiro e 22 de março, mais de 60 mil quilômetros e recolheram 1104 amostras nos principais pólos de produção de milho e soja do país, passando por 13 estados, além do Distrito Federal: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Piauí, Maranhão, Tocantins e Pará. As regiões visitadas representam 99,4% da área cultivada de soja e 80% da área com milho no Brasil.

Largada
A largada do Rally da Safra ocorreu no dia 16 de janeiro em Cuiabá/MT, primeira região com colheita de soja no país. Organizado pela Agroconsult, o evento técnico é patrocinado pela Vale, Banco do Brasil, Case IH, Intacta (nova tecnologia para soja da Monsanto),UPL Brasil, Mobil Lubrificantes, Fertilizantes Heringer e Mitsubishi, além de contar com apoio da Fiesp, Fundação Agrisus, Impar Consultoria no Agronegócio, Embrapa Monitoramento por Satélite, INPE, Esalq-Log, Saci Soluções, Universidade Federal de Viçosa e EnviroLogix.
Ao longo do Rally foram realizados ainda eventos com produtores  em Ponta Grossa (PR), Passo Fundo (RS), Rondonópolis (MT), Uberlândia (MG), Luis Eduardo Magalhães (BA), Balsas (MA). O trabalho das equipes e o roteiro da expedição estão registrados no www.rallydasafra.com.br, twitter: www.twitter.com/RallySafra e Facebook www.facebook.com/rallydasafra. 

Resultados
O Rally da Safra tem como objetivo tornar públicas informações mais precisas e regionalizadas sobre a situação das lavouras brasileiras de soja e milho. Todos os dados quantitativos e qualitativos colhidos pelo Rally foram processados pela Agroconsult e apresentados no dia 3 de abril (terça-feira), na Fiesp, em São Paulo.

Clique aqui para ampliar!

Clique aqui para ampliar!

Tags:
Fonte:
Rally da Safra

0 comentário