FAEA propõe programa de fomento à produção de milho em grão no Amazonas

Publicado em 11/02/2013 08:42
332 exibições
A avicultura de postura amazonense está vivenciando um momento crítico, devido à falta de milho em grãos. O setor que atualmente está garantindo a autossuficiência em produção de ovos está correndo risco de desestruturação. O alerta foi do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (FAEA), Muni Lourenço.

O presidente da FAEA, Muni Lourenço, formalizou solicitação à Secretaria de Produção Rural do Amazonas (SEPROR) a análise de um programa de fomento à produção de milho em grão no Amazonas. O objetivo é diminuir a atual dependência de importação de outros Estados desse produto que é insumo básico para as atividades pecuárias e de avicultura, ressaltando que a implementação desse programa, evitaria graves situações.

Atualmente o estado possuí um plantel de 3,4 milhões de aves em sua maioria de postura. O cancelamento dos leilões de milho em todo o país, da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), ocorrido no final de outubro de 2012, vem afetando os produtores rurais. Ameaçando também, piscicultores, suinocultores e pecuaristas. 

Reunião

No dia 04 de dezembro em reunião com o governador do Estado, Omar Aziz, o presidente da CONAB, Rubens Santos, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (FAEA), Muni Lourenço, o Superintendente da CONAB no Amazonas, Thomaz Meirelles e o Presidente da OCB/AM, Petrúcio Magalhães, juntamente com demais representantes, apresentaram pleito para falta de milho para os médios e grandes avicultores.

Essa reunião foi muito importante no sentido de traçar encaminhamentos, de apoiar e sensibilizar a casa civil e o Governo Federal da necessidade que sejam retomados os leilões de milho da CONAB, especificamente para atender o Amazonas, já que temos uma pequena produção de milho, e um segmento que depende do insumo para produzir ração, afirmou Lourenço.
Tags:
Fonte FAEA

Nenhum comentário