Publicidade

14 mil toneladas de milho serão repassadas a agricultores de Alagoas por conta da seca

Publicado em 11/04/2013 17:10 287 exibições
O Estado de Alagoas vai receber, entre abril e maio, mais 14 mil toneladas de milho para repassar aos agricultores dos municípios em situação de emergência por conta da seca a preço subsidiado. A ação do Governo Federal conta com apoio da superintendência em Alagoas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri).

O produto é usado para alimentar os animais, principalmente bovinos e ovinos, durante o período de estiagem. Do ano passado até agora, conforme explicou o secretário adjunto de Estado da Agricultura, Henrique Soares, já chegaram ao Estado 16 mil toneladas, que estão sendo repassadas aos criadores por meio de armazéns instalados em Palmeira dos Índios, Santana do Ipanema e Maceió. Em breve haverá um armazém em Arapiraca.

Para os criadores que possuem até 40 animais, cada saca de 60 quilos de milho é repassada por R$ 18,12; para quem possui entre 41 e 120 animais, a saca custa R$ 22; e, para quem tem mais de 120 animais, a saca pode ser adquirida na Conab por R$ 24,60. “O milho é um componente importante da alimentação dos bovinos, serve como energético para a produção de leite e carne e a manutenção dos animais”, salientou o secretário.

Farelo
Sobre o repasse gratuito de farelo de milho e soja, o secretário adjunto destacou que ele está ocorrendo normalmente, uma vez por semana, atendendo às demandas de associações, cooperativas e prefeituras. Ao todo, o Governo do Estado adquiriu 5 mil toneladas de farelo para atender aos criadores que possuem até 25 animais, desde que estejam em um dos 37 municípios com decreto de situação de emergência por conta da seca.
Tags:
Fonte:
Agência Alagoas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário