Produtores se reúnem em Sorriso para discutir leilões de milho

Publicado em 16/07/2013 10:23 436 exibições
O secretário de Política Agrícola, Neri Geller, levou até a reunião técnicos da Conab e outros órgãos e entidades para dar informações e transparência aos processos de leilões

No sábado (13) foi lançado oficialmente pelo secretário de Política Agrícola, Neri Geller, em Sorriso, os leilões de Pepro (Prêmio Equalizador pago ao Produtor Rural) para milho em Mato Grosso. A reunião teve a presença de produtores de toda a região Norte do estado e possibilitou sugestões para possíveis alterações no edital lançado pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) na última terça (09).

O presidente da Aprosoja, Carlos Fávaro, agradeceu o empenho do secretário Neri Geller para a realização dos leilões, que é uma demanda da classe produtora. “É importante termos uma pessoa que realmente entende do nosso setor em uma pasta tão importante, pois consegue trabalhar para a melhoria do agronegócio no país”, disse.

Geller trouxe até o estado os técnicos que puderam explicar aos produtores rurais como serão realizados os leilões. Ele salientou a importância de se fazer as discussões antes do primeiro leilão, para facilitar ao máximo o mecanismo e dar transparência ao processo. “Queremos aperfeiçoar o mecanismo para que o produtor tenha o direito constitucional do preço mínimo atendido”, afirmou.

“Entendemos que esse edital está bem mais próximo da realidade do produtor, mas este espaço é justamente para que todas as dúvidas sejam tiradas e caso haja necessidade de mudanças, o faremos”, disse o representante da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Charles Abreu.

O secretário de Política Agrícola disse também que, caso haja necessidade de outros leilões, a classe será atendida. “Se precisar de mais leilões, estamos preparados e não precisamos mais de portaria. Agora está com o Ministério da Agricultura”, ressaltou. Charles Abreu disse que esse momento é muito importante para Mato Grosso e evidenciou a importância de se ter alguém no governo que conhece as prioridades do setor agrícola no Estado.

Uma das diferenças e melhorias no edital deste ano é que o produtor pode fazer a desobrigação do Pepro. “Caso ele não consiga vender até o dia 16 de agosto ele pode fazer a desobrigação. O produtor não é mais multado por isso. As mudanças são para reduzir o prejuízo para o produtor e eliminar possíveis pressões por parte do comprador”, explicou Charles Abreu.

Para o produtor de Nova Ubiratã, Valcir Antonio Belusso, a venda tinha que ser limitada por CPF para evitar a queda do valor do prêmio. “Com os baixos preços do milho, todo mundo vai entrar, aí o prêmio vai cair. Tinha que limitar por CPF”, finalizou ele.

Estavam presentes no lançamento o presidente da Aprosoja, Carlos Fávaro, o secretário de Política Agrícola, Neri Geller, técnicos da Conab e do Ministério da Agricultura, o gerente de mercado do Banco do Brasil, Brasiliano Brasil Broges, e o presidente do Sindicato Rural de Sorriso, Laercio Lenz.

Tags:
Fonte:
Aprosoja

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário