Milho: Intervenção governamental diminui pressão sobre os preços

Publicado em 20/08/2013 10:48
808 exibições

A continuidade da intervenção governamental tem diminuído a pressão sobre as cotações internas do milho, elevando o Indicador nos últimos sete dias. Enquanto isso, os estoques mundiais seguem crescendo, acirrando a concorrência internacional com o Brasil. No mercado doméstico, os negócios têm sido realizados apenas de maneira pontual. Segundo pesquisadores do Cepea, produtores que ainda têm a soja armazenada optam por efetivar negócios com a oleaginosa, diante da alta da moeda norte-americana e do mercado internacional, esfriando ainda mais as efetivações envolvendo o milho. Compradores, por sua vez, estão à espera de preços ainda menores e/ou aproveitando oportunidades oferecidas por vendedores que participaram dos leilões governamentais. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa, referente à região de Campinas (SP), subiu 2,07% entre 12 e 19 de agosto, com a saca de 60 kg a R$ 23,62 nessa segunda-feira, 19. Se considerados os negócios também em Campinas, mas cujos prazos de pagamento são descontados pela taxa de desconto NPR, o preço médio à vista foi de R$ 23,19/sc de 60 kg na segunda, com alta de 3,34% em sete dias. 

Tags:
Fonte: Cepea

0 comentário