Milho: 3º leilão de Pepro acontece no dia 11 e ofertará 1,8 milhão de toneladas

Publicado em 04/09/2014 11:35 e atualizado em 04/09/2014 17:04 480 exibições

O terceiro leilão de Pepro (Prêmio Pago ao Produtor) de milho deverá ser realizado na próxima quinta-feira (11). No total, serão ofertados cerca de 1,8 milhão de toneladas do grão produzido nos estados de Mato Grosso, Norte de Mato Grosso do Sul, Goiás, Oeste da Bahia, Sul do Maranhão e o Sul do Piauí.

Novamente o maior volume ofertado deverá ter como origem o MT, com 1,5 milhão de toneladas. Da região 1, Norte do estado, serão ofertadas 500 mil toneladas, mesmo volume da região 2, Centro Norte. A região 3, Centro Sul, ofertará 300 mil toneladas e a região 4, Nordeste, com 200 mil toneladas.

Em Goiás, o volume ofertado é de 75 mil toneladas, assim como, para a região Norte de MS. Mais uma vez, as regiões Oeste da Bahia, Sul do Maranhão e Piauí, irão ofertar 50 mil toneladas cada. 

De acordo com informações do edital, o produto in natura não poderá ser escoado para os estados que compõem a região Centro-Oeste, Sul, Sudeste (com exceção do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Norte de Minas Gerais) e os estados da Bahia, Maranhão, Piauí, Sergipe, Pará, Rondônia e Tocantins. 

Em relação aos prêmios, a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) informa que os valores serão divulgados com até 2 dias de antecedência da realização do leilão. Já a venda do produto deverá ser feita no máximo até o dia 16 de outubro, conforme dados descritos no edital.

No último leilão, a operação foi interrompida devido a problemas técnicos. Na ocasião, cerca de 93,63% das 1,75 milhão de toneladas ofertadas foram negociadas. A região 4, Nordeste de Mato Grosso, registrou maior disputa pelo prêmio e o valor caiu de R$ 2,73 a saca, para R$ 1,47. A localidade negociou as 100 mil toneladas ofertadas. 

Confira abaixo as regiões contempladas:

Clique aqui e confira o edital no site da Conab

Veja como terminou a último leilão de Pepro

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário