Milho: Na BM&F, preços recuam pelo 3º dia consecutivo e março/15 chega a R$ 29,78 a saca

Publicado em 26/11/2014 11:53 e atualizado em 26/11/2014 16:38 225 exibições

As principais posições do milho negociadas na BM&F Bovespa operam do lado negativo da tabela na sessão desta quarta-feira (26). Por volta das 12h04 (horário de Brasília), as posições do cereal registravam desvalorizações entre 0,54% e 1,10%. O vencimento março/15 era cotado a R$ 29,78 a saca.

O mercado recua pelo terceiro dia consecutivo e desde o início da semana, os contratos acumulam quedas entre 3,31% e 4,72%. Na posição março/15, a desvalorização chega a 4,40%, uma vez que na última segunda-feira (24), o vencimento terminou o dia cotado a R$ 31,15 a saca. 

Para o analista de mercado da Bocchi Administradora de Negócios, Leonardo Mussury, os preços futuros do cereal foram impulsionados pela recente valorização do dólar, em meio às especulações sobre a nova equipe econômica, que deverá ser divulgada pelo Governo nesta quinta-feira (27). Além disso, o atraso no plantio da safra de verão, comprometendo, em muitas regiões, a janela ideal de cultivo do milho safrinha também contribuiu para dar firmeza ao mercado.

"Com isso, tivemos os preços acima de R$ 32,00 na BM&F e a R$ 22,00 na região de Dourados (MS). Porém, com essa esfriada no câmbio e a demanda de carne da mão pra boca, criou certa tranquilidade no mercado, que começa a observar os preços da commodity", explica o analista de mercado.

Nesta quarta-feira, a moeda norte-americana é negociada a R$ 2,5119 na venda, com perda de 0,98%. Ainda assim, o analista destaca que a expectativa é que as cotações do cereal se mantenham estáveis, em torno de R$ 21,00 na região de Dourados (MS). "Acredito em um mercado firme até fevereiro, com picos no mercado interno. Mas, se o mercado de exportação continuar caindo, a perspectiva é que o doméstico dique mais calmo, o que pode forçar os preços para baixo", ressalta Mussury.

Bolsa de Chicago 

No mercado internacional, as cotações do milho trabalham com leves altas no pregão desta quarta-feira (26). Ao longo dos negócios, as principais posições do cereal na Bolsa de Chicago (CBOT) ampliaram os ganhos e, por volta das 12h39 (horário de Brasília) exibiam ganhos entre 4,25 e 4,50 pontos. O contrato dezembro/14 era cotado a US$ 3,78 por bushel.

De acordo com informações reportadas pelo site internacional Farm Futures, o mercado ainda encontra suporte na produção de etanol no país, que permanece firme. No dia anterior, os valores também subiram impulsionados pelos ganhos vistos nos valores da soja.

Os analistas também sinalizam que as vendas mais lentas por parte dos produtores norte-americanos ajudam no suporte aos preços. Para a sessão de hoje, a expectativa é que os preços se mantenham próximos da estabilidade, já que nesta quinta-feira (27) é feriado nos EUA, do Dia de Ação de Graças.

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Dalzir Vitoria Uberlândia - MG

    Comentei dias atras neste espaço...o milho e seu preço vai viver de clima....se tudo correr bem( o clima e a safrinha ) o preço volta a despencar ..senão não vai muito longe de onde foi..portanto abram os olhos e fiquem atentos para não vender na baixa...aproveitem os bons preços e garantam lucros em vez de prejuizos..não sejam fominha...

    0