Milho: Após acumular ganhos de mais de 7%, mercado realiza lucros na BM&F Bovespa

Publicado em 15/12/2014 12:15 e atualizado em 15/12/2014 17:20 235 exibições

Após acumular valorização de mais de 7% na semana anterior, os futuros do milho na BM&F Bovespa iniciaram a segunda-feira (15) em campo negativo. Por volta das 11h34 (horário de Brasília), as principais posições do cereal exibiam quedas entre 0,48% e 0,66%. O vencimento março/15 era cotado a R$ 31,35 a saca.

O mercado exibe um movimento de realização de lucros, apesar da alta do dólar registrada nesse início de semana. A moeda norte-americana era cotada a R$ 2,6763 na venda, com ganho de 0,95%. O câmbio opera em alta pelo quarto dia consecutivo e, segundo informações da agência Reuters, a valorização é decorrente das especulações por parte dos investidores em relação ao programa de intervenções no câmbio do Banco Central brasileiro.

Ainda assim, o consultor de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, destaca que, o dólar acima dos R$ 2,65 é um fator altista ao mercado do cereal. "O mercado internacional também é comprador e existem perdas importantes na safra do Leste Europeu, que devem deixar de exportar boa parte do previsto e, com isso, novos compradores devem surgir no mercado americano e na América do Sul também", explica.

Outra variável que também continuar influenciando o mercado brasileiro de milho é a demanda. O consultor sinaliza que, a demanda, especialmente no setor de proteína animal é forte e com os bovinos, boa parte indo para o confinamento, a tendência é de manutenção da demanda em 2015.

"A demanda é um fator muito importante. E temos que levar em conta que, os números reportados pelos órgãos brasileiros em relação a primeira safra estão muito otimistas. Cerca de 25% dos produtores reduziram a área cultivada com o grão e, isso vai refletir em uma oferta menor no começo de 2015", diz Brandalizze.

Paralelamente a esse cenário, as exportações seguem firmes. "E com esse conjunto de fatores, a BM&F acabou corrigindo para cima. Ainda temos espaço para crescer mais durante essa semana. O mercado está mais comprador e pouco vendedor", ressalta o consultor.

Bolsa de Chicago 

As principais posições do milho negociadas na Bolsa de Chicago operam com ligeiras altas nesta segunda-feira (15). Ao longo dos negócios, os vencimentos do cereal reduziram os ganhos e, por volta das 12h59 (horário de Brasília), exibiam altas entre 1,25 a 1,50 pontos. O vencimento março/15 era cotado a US$ 4,08 por bushel.

Os investidores ainda aguardam o relatório de embarques semanais do cereal, que será reportado pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). Na semana anterior, o número ficou em 532,498 mil toneladas do cereal. 

Além disso, Brandalizze, afirma que as perdas nas produções de milho e trigo no Leste Europeu deverão impactar o mercado internacional do cereal. Em contrapartida, os investidores também aguardam mais informações sobre os rumores de que a  a China pode autorizar a compra de DDGs, um subproduto do processamento do grão na produção do etanol e com alta concentração de proteína, utilizado na produção de rações. 

O país, tem restringido a importação do subproduto e, inclusive, chegou a cancelar as compras neste ano.

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário