Cotações do milho em Chicago têm ligeira alta após relatório de exportação do USDA

Publicado em 22/12/2014 08:19 e atualizado em 22/12/2014 14:13 258 exibições

As inspeções de exportação norte-americana de milho chegaram a 790.415 milhões de toneladas na semana encerrada no dia
18 de dezembro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O número ficou acima do registrado na semana anterior, quando as exportações somaram 564.910 toneladas.

Mas estão abaixo do volume registrado em igual período do ano passado, quando o total inspecionado foi de 957.648 toneladas.

No acumulado do ano-safra, iniciado em 1o de setembro, as inspeções somam 10.986.545 toneladas, contra 10.782.828 toneladas no acumulado do ano-safra anterior.

Os números ajudaram  a dar um tom mais positivo aos negócios com o grão na Bolsa de Chicago (CBOT) e após trabalharem com leves perdas durante a sessão noturna desta segunda-feira (22) , por volta das 14h30 (Brasília) o vencimento Mar/15 subia 0,75 pts cotado a US$4,11 . Maio/15 também tinha alta de 0,5 pts e era negociado a US$4,19 enquanto Set/15 valia US$4,29 com alta de 0,75pts.

O mercado também acompanhou com atenção os números do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) que reportou nesta segunda-feira (22) a venda de 166.600 toneladas de milho para destinos não revelados para entrega na temporada comercial 2014/15. 

Na última sexta-feira (19) os anúncios de venda de milho nos EUA, que atuaram durante boa parte da sessão como limitadores das perdas, acabaram sustentando as altas nos contratos mais distantes.  Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 135,6 mil toneladas de milho ao Japão para entrega na temporada comercial 2014/15. Também foi anunciada a comercialização de 101,6 mil  toneladas de milho ao México, também para entrega em 2014/15.

 

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário