Milho: Mercado amplia ganhos e março/15 retoma patamar dos US$ 4,00/bushel

Publicado em 05/01/2015 12:10 e atualizado em 05/01/2015 16:30
180 exibições

Ao longo dos negócios desta segunda-feira (5), os futuros do milho na Bolsa de Chicago (CBOT) ampliaram os ganhos. Por volta das 11h59 (horário de Brasília), as principais posições da commodity exibiam altas entre 5,75 e 7,25 pontos. O vencimento março/15 voltou ao patamar dos US$ 4,00 por bushel, cotado a US$ 4,02 por bushel.

Segundo informações reportadas pelo noticiário internacional, o mercado de milho acompanha os bons ganhos observados nos futuros da soja e, também nas cotações do trigo. No mesmo horário, os preços do trigo, em Chicago, registravam ganhos de mais de 10 pontos nas principais posições, alta decorrente das temperaturas mais baixas nos EUA. O vencimento março/15 era negociado a US$ 5,91 por bushel. 

Com isso, já há rumores no mercado de que o tempo mais frio no país pode aumentar a procura do grão para alimentação animal, conforme dados divulgados pelo site Farm Futures. Além disso, a produção de etanol norte-americana permanece firme, assim como, as exportações semanais. Na semana anterior, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) indicou as exportações, até o dia 25 de dezembro, em 895 mil toneladas do grão.

Hoje, o órgão irá divulgar o boletim de embarques semanais, também importante indicador da demanda. Paralelamente, os investidores aguardam o  novo relatório de oferta e demanda, que deverá ser divulgado na próxima segunda-feira (12). No mês anterior, o departamento indicou a safra dos EUA da temporada 2014/15 em 365,97 milhões de toneladas.

BM&F Bovespa

No mercado futuro brasileiro, os preços do milho exibem leves quedas no pregão desta segunda-feira (5). Por volta das 12h18 (horário de Brasília), as posições do cereal registravam desvalorizações entre 0,14% e 0,85%. O vencimento março/15 era negociado a R$ 30,06 a saca.

As cotações do milho recuam, apesar da alta do dólar observada hoje. A moeda norte-americana é cotada a R$ 2,71, com ganho de 1,08%.  De acordo com informações do site G1, o câmbio é impulsionado pelo cenário exterior, frente à perda nos preços do petróleo e as incertezas sobre o futuro da Grécia na Zona do Euro.

Ainda assim, mesmo com a queda nas cotações, os preços futuros do cereal estão em níveis superiores aos observados no mesmo período de 2013, para contratos de 2014, segundo dados do Cepea. Porém, as cotações em patamares mais atrativos, podem estimular o plantio da segunda safra, o que poderá uma ocasionar uma oferta próxima da obtida na safra passada e, consequentemente, pressionar os preços.

Na região de Jataí (GO), mesmo com a janela de plantio mais estreita, devido ao atraso no cultivo da soja, a expectativa é que a área do milho seja mantida. Na localidade, os contratos para o cereal giram em torno de R$ 20,00  a saca. 

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário