Produtor deve vender produção de milho em partes, recomenda Imea

Publicado em 30/07/2015 09:20
123 exibições

Diante do atual cenário do mercado, o produtor de milho de Mato Grosso deve vender o cereal em partes, de forma escalonada. A recomendação é do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), destacando um momento de “tensão”, especialmente em relação aos custos para o plantio da safra 2015/2016.

“A questão-chave para o produtor do estado, assim como nas últimas safras, é saber o momento certo de vender seu milho, e como o preço é uma variável de difícil previsão, ir liquidando sua produção em partes se torna uma das estratégias mais seguras”, diz a instituição, em seu relatório semanal para a cultura.

De acordo com o Imea, os preços futuros estiveram animadores nas últimas semanas, levando produtores a realizarem algumas vendas. No entanto, com a safra sendo colhida, muitos ainda não fecharam oscustos para o ciclo 2015/2016. E, com a valorização do dólar, a incerteza em relação a este aspecto aumenta.

Na avaliação do instituto, só com insumos para plantar o milho, o agricultor deve desembolsar R$ 1.271,66 por hectare. O valor é 13,44% maior que o registrado na temporada 2014/2015.

Produtividade

No relatório, o Imea avalia de forma positiva os índices de produtividade que vêm sendo registrados na safra de milho de Mato Grosso. De acordo com os técnicos, o bom volume de chuvas registrado na fase de desenvolvimento das plantas favoreceu o rendimento no campo.

Leia a notícia na íntegra no site Revista Globo Rural.

Tags:
Fonte: Revista Globo Rural

0 comentário