Milho: Mercado amplia ganhos em Chicago e tenta consolidar movimento positivo nesta 6ª feira

Publicado em 30/10/2015 12:07

Durante a sessão desta sexta-feira (30), os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) reverteram as perdas e voltaram a trabalhar em campo positivo. Por volta das 12h21 (horário de Brasília), as principais posições do cereal exibiam ganhos entre 0,25 e 0,75 pontos, próximas da estabilidade. O vencimento dezembro/15 era cotado a US$ 3,80 por bushel, depois de iniciar o dia a US$ 3,79 por bushel.

Após as perdas recentes, o mercado tenta consolidar o movimento positivo e caminha para o 2º dia consecutivo de ganhos em Chicago. Nesta quinta-feira, as cotações buscaram uma recuperação frente às desvalorizações recentes. Para isso, o mercado encontrou suporte no boletim de vendas para exportação, que acabou surpreendendo os investidores. Na semana encerrada no dia 22 de outubro, as vendas somaram 708,8 mil toneladas do grão, de acordo com dados oficiais do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

Contudo, os analistas explicam que faltam informações que possam estimular um movimento de alta mais expressivo nas cotações internacionais. Tanto é que, os participantes do mercado permanecem acompanhando as notícias sobre o andamento da colheita norte-americana do grão e a confirmação da safra. Até o início dessa semana, pouco mais de 75% da área havia sido colhida com o cereal, conforme dados oficiais. O órgão atualiza as informações na próxima segunda-feira (2).

Por outro lado, as chuvas deverão continuar no Meio-Oeste dos EUA no intervalo dos dias 4 a 8 de novembro, de acordo com dados do NOAA - Serviço Oficial de Meteorologia do país. No mesmo período, as temperaturas ficarão mais altas, em até 90% acima da média para a normalidade. "Ainda assim, as chuvas não deverão atrapalhar os trabalhos nos campos", disse Bryce Knorr, editor e analista do site internacional Farm Futures.

E, com a consolidação e finalização da safra americana, o foco dos produtores estará voltado ao planejamento da próxima temporada, segundo ressaltam os especialistas. Principalmente, em relação à qual será a área destinada ao cereal na produção 2016/17.

BM&F Bovespa

Enquanto isso, na bolsa brasileira, as principais posições do cereal exibiam ganhos tímidos nesta sexta-feira (30). Por volta das 12h34 (horário de Brasília), os primeiros vencimentos registravam valorizações entre 0,67% e 1,09%. Apenas o contrato março/16 recuava, cotado a R$ 37,00 a saca e leve queda de 0,27%.

Já o dólar opera com volatilidade no pregão desta sexta-feira. Por volta das 13h05 (horário de Brasília), a moeda exibia queda de 0,46%, cotada a R$ 3,83. Os investidores avaliam a possibilidade de rolagem integral dos swaps cambiais, por parte do Banco Central. O quadro político e econômico no Brasil também permanece em foco.  

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário