Milho: Com suporte das vendas semanais, preços em fecham em alta pelo 2º dia consecutivo em Chicago

Publicado em 26/05/2016 17:32
199 exibições

Os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) fecharam o pregão desta quinta-feira (26) com leves altas. Após testar os dois lados da tabela, as cotações do cereal consolidaram os ganhos e exibiram valorizações entre 1,25 e 3,50 pontos. O contrato julho/16 era cotado a US$ 4,08 por bushel e o dezembro/16 a US$ 4,09 por bushel. As cotações fecharam em alta pelo 2º dia consecutivo.

Segundo o analista de mercado e editor do portal Farm Futures, Bob Burgdorfer, os contratos do cereal foram sustentados pelos bons números das vendas semanais. "Os números vieram fortes, assim como o esperado. As vendas estão em linha com as previsões do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) para a temporada, aumenta o potencial para negócios devido à seca no Brasil", disse.

Ainda hoje, o USDA informou que as vendas de milho somaram 1.627,3 milhão de toneladas na semana encerrada no dia 19 de maio. Do total, 1.381,1 milhão de toneladas são referentes à safra 2015/16 e o restante, de 246,2 mil toneladas da temporada 2016/17. O volume divulgado pelo departamento ficou dentro das expectativas dos participantes do mercado, que giravam entre 1.250 milhão a 1.750 milhão de toneladas, conforme reportou o site internacional Pro Farmer.

No acumulado da temporada, as vendas de milho somam 41.043,6 milhões de toneladas. Ainda assim, as vendas estão 3% abaixo do registrado no mesmo período do ano anterior.

Além disso, o órgão também divulgou a venda de 253 mil toneladas de milho. Do total, 130 mil toneladas foram adquiridas por Taiwan, sendo que, 65 mil toneladas deverão ser entregues na temporada 2015/16 e, o restante, de 65 mil toneladas na campanha de comercialização 2016/17.

O departamento reportou ainda a venda de 123 mil toneladas do grão para destinos desconhecidos. O volume será entregue no ciclo 2015/16. Além disso, os números das vendas semanais, mais uma vez, vieram fortes. Na semana encerrada no dia 19 de maio, as vendas de milho somaram 1.627,3 milhão de toneladas.

Outro fator que também tem sido acompanhado de perto pelos investidores é o clima nos EUA. Entretanto, a perspectiva é que as chuvas previstas para os próximos dias deverão atingir áreas onde a semeadura do cereal já tenha sido finalizada. Até o último domingo, os produtores já tinham cultivado 86% da área projetada para essa temporada.

Mercado interno

Devido ao feriado de Corpus Christi, comemorado nesta quinta-feira, não houve negociação no mercado brasileiro. As negociações serão retomadas nesta sexta-feira (27). Ainda ontem, no Porto de Paranaguá, a saca para entrega em setembro/16 também subiu 1,35%, com o preço a R$ 37,50. A alta foi influenciada pelos ganhos registrados nos preços futuros na CBOT e também no dólar.

Confira como fecharam os preços nesta quinta-feira:

>> MILHO

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário