Com movimentação técnica e alta do petróleo, milho sobe mais de 2% em Chicago nesta 3ª feira

Publicado em 27/12/2016 12:32
175 exibições

Durante a sessão desta terça-feira (27), os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) ampliaram os ganhos. As principais posições da commodity exibiam altas entre 8,50 e 9,25 pontos, uma valorização de mais de 2%, por volta das 13h11 (horário de Brasília). O vencimento março/17 era cotado a US$ 3,55 por bushel e o maio/17 a US$ 3,61 por bushel. Já o julho/17 trabalhava a US$ 3,68 por bushel.

"Os mercados de grãos são mais elevados nesta terça-feira diante do movimento de cobertura de posições vendidas após fortes perdas registradas na semana anterior. O volume de comércio é leve com mercados agitados esperando o Ano Novo", disse Paul Georgy, CEO da Allendale em seu comentário diário.

Além disso, os participantes do mercado ainda acompanham o desenrolar da safra de milho na América do Sul, especialmente na Argentina. Os investidores ainda estão atentos às chuvas m algumas localidades, nas quais, o clima mais seco já preocupava os produtores rurais.

Paralelamente, a forte alta no petróleo também ajuda a impulsionar as cotações do cereal. Perto das 13h28, o barril era cotado a US$ 53,65, com alta de mais d 1%. De acordo com dados do site Investing.com, os preços se firmaram diante das negociações mais fracas no período que antecede o feriado de final de ano.

"E falta menos de uma semana para os maiores produtores de petróleo implementarem o acordo de corte de produção fechado no mês passado", informou o site internacional. Membros da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) concordaram em reduzir a produção em 1,2 mi de barris por dia, a partir de 1º de janeiro.

BM&F Bovespa

Apesar das fortes altas registradas em Chicago, os preços do milho operam com ligeiras perdas nesta terça-feira (27) na bolsa brasileira. Perto das 12h52 (horário de Brasília), as principais posições do cereal exibiam quedas entre 0,17% e 0,81%. O vencimento março/17 era cotado a R$ 35,64 a saca. Apenas o janeiro/17 apresentava alta, de 0,66%, negociado a R$ 38,35 a saca.

Já a moeda norte-americana era cotada a R$ 3,279 na venda, com alta de 0,11%. O dia deve ser marcado pelo baixo volume de negócios em meio à proximidade das festas de final de ano, reportou o site G1.

Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário