Milho na Argentina: melhores níveis de umidade em algumas áreas, inundação com risco de replantio em outras

Publicado em 28/12/2016 13:33
62 exibições

As chuvas nos últimos dez dias na Argentina ajudaram a recarregar a umidade do solo, especialmente benéfica para o plantio do milho precoce, que agora está em sua fase reprodutiva.

Do milho que já foi plantado, a umidade do solo na semana passada foi avaliada em 30% como média e 70% como ótima. Após as chuvas do final de semana, no entanto, há umidade excessiva e inundações localizadas em parte da Argentina central.

Nas áreas inundadas, a preocupação é com o replantio de culturas e também com a dificuldade de plantar toda a área cultivada se as condições permanecerem assim em janeiro.

Nas partes onde as chuvas não foram excessivas, a umidade adicional também ajudou o milho plantado na segunda etapa de plantio. Cerca de 6% desse milho foi plantado na semana passada, totalizando 63% para o plantio total de milho na Argentina, número que está acima da média de 5 anos.

A umidadde recente também estabilizou a situação em algumas áreas da Argentina, no entanto, mais chuvas são necessárias em algumas zonas da província de Buenos Aires e em partes de Córdoba.

Com informações do Soybeans & Corn Advisor

Por: Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário