Milho: Maior oferta e demanda reduzida pressionam Indicador em 10%

Publicado em 16/01/2017 10:06
290 exibições

O mercado brasileiro de milho inicia 2017 com fortes quedas de preços. Segundo pesquisadores do Cepea, a proximidade da colheita da safra verão tem levado muitos produtores a ofertar maiores volumes do cereal, dada a necessidade de liberar espaço nos armazéns. Ao mesmo tempo, compradores continuam sem muito interesse em adquirir grandes lotes.

As exportações, como esperado, seguem sem sinal de recuperação, reforçando a pressão sobre as cotações internas. Na região de Campinas (SP), base para o Indicador ESALQ/BM&FBovespa, as quedas foram ainda mais acentuadas.

Além de compradores locais estarem abastecidos, houve maior disposição de produtores paulistas, que vinham segurando seus estoques à espera de preços superiores, em negociar. Entre 6 e 13 de janeiro, o Indicador cedeu 5,8%, fechando a R$ 34,17/saca de 60 quilos na sexta-feira. Na parcial de janeiro (até o dia 13), o recuo é de significativos 10,5%.

Tags:
Fonte: Cepea

0 comentário