Focado na safra norte-americana, milho trabalha próximo da estabilidade nesta 6ª feira em Chicago

Publicado em 21/04/2017 10:03
124 exibições

Os futuros do milho na Bolsa de Chicago (CBOT) iniciaram na manhã desta sexta (21) testando os dois lados da tabela. Sem direcionamento as cotações exibiram ligeira queda de 0,50 pontos nos principais vencimentos.

Por volta das 10h10 (horário de Brasília) o contrato maio/17 era negociado a US$ 3,57. O julho/17 avançava para US$ 3,64, enquanto o vencimento setembro era cotado a US$ 3,72. 

Segundo analistas, o mercado opera sem direcionamento nesta manhã, após atingir no fechamento da quinta o menor patamar desde 31 de março. Os futuros do milho perderam 1% com os operadores de olho dos dados fracos das exportações divulgado pelo USDA (Departamento de Agricultura do Estados Unidos).

As agências internacionais também destacam que o clima na safra norte-americana está no radar do mercado. Após inicio de semeadura mais molhado, as previsões meteorologicas indicam tempo seco no Meio-Oeste para os próximos dias, fator que deve impulsionar os trabalho de campo.

"A plantação lenta no meio-oeste dos EUA permanece no radar do mercado", disse Tobin Gorey, do Commonwealth Bank of Australia ao site internaciona Agrimoney. Também acrescentou que "os meteorologistas dizem que algumas regiões chave de crescimento devem obter algum alívio do tempo úmido nos próximos dias. 

Até então as chuvas no Centro-Oeste estavam retardando as semeaduras, e oferecendo alguma causa para o prêmio de risco. Mas, o "plantio deve ter uma possibilidade avançar antes que as chuvas mais significativas retornem a semana seguinte."

Veja como fechou o mercado na quinta-feira:

>> De olho nas exportações e no clima no Meio-Oeste, milho recua mais de 1% no pregão desta 5ª feira na CBOT

Tags:
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário