Milho: Com impulso do trigo e da soja, mercado sobe mais de 5 pontos nesta 2ª feira na Bolsa de Chicago

Publicado em 12/02/2018 17:58
3795 exibições

LOGO nalogo

A segunda-feira (12) foi positiva aos preços do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais posições da commodity ampliaram os ganhos durante o dia e finalizaram o pregão com altas de mais de 5 pontos e valorização de mais 1%. O vencimento março/18 era cotado a US$ 3,67 por bushel e o maio/18 trabalhava a US$ 3,74 por bushel.

"A força do trigo e da soja se espalhou no mercado de milho, mas os ganhos do cereal foram limitados por vendas técnicas quando os preços se aproximaram dos níveis de resistência", reportou a Reuters internacional.

No quadro fundamental, o comportamento do clima na Argentina continua direcionando as negociações em Chicago. As chuvas do final de semana no país foram denominadas por muitos especialistas como "críticas" para as perspectivas de colheita nesta temporada.

"O tempo seco é esperado nesta semana, o que permitirá que a secura aumente novamente, enfatizando o desenvolvimento de milho e soja", disse Kyle Tapley, meteorologista da Radiant Solutions em uma nota aos clientes.

Depois de um longo período seco e com altas temperaturas, a safra argentina já registra perdas consolidadas na cultura do cereal. Com isso, os órgãos oficiais reduziram para 39 milhões de toneladas a projeção de colheita nesta temporada. Ainda conforme o WxRisk.com, "na próxima semana, a maior parte do país ainda parece seco, com chuvas de até 20 mm na região norte".

"Estamos no mercado climático com seus altos e baixos", disse Sebastien Poncelet, da consultoria Agritel.

Os traders também estão atentos ao cancelamento de algumas compras da China. "A nação asiática acabou mudando para o fornecedor rival, a Ucrânia, como Pequim tem apertado os controles no processamento de cepas geneticamente modificadas, reportaram fontes comerciais", reportou a Reuters internacional.

Ainda hoje, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reportou seu relatório semanal de embarques. Na semana encerrada no dia 8 de fevereiro, os embarques de milho somaram 835,1 mil toneladas. O volume ficou abaixo do reportado na semana anterior, de 1.093,2 milhão de toneladas.

Mercado interno

O início da semana foi de calmaria aos preços do milho praticados no mercado doméstico. De acordo com levantamento realizado pelo economista do Notícias Agrícolas, André Lopes, nas principais praças, não houve alteração nos valores.

O cenário é decorrente do feriado de Carnaval, comemorado nesta terça-feira (13), no Brasil. Os especialistas ainda reforçam que os participantes do mercado seguem atentos ao andamento da colheita da safra de verão e também no plantio da segunda safra.

Conforme dados da AgRural, no final da última semana, apenas 15% da área já havia sido cultivada com o milho safrinha, contra 27% observado em igual período do ano anterior. Em muitas regiões, as chuvas contínuas têm dificultado a colheita da soja e, por consequência, o plantio do cereal.

Por outro lado, as consultorias também destacam que os vendedores estão mais retraídos nesse momento. Fator que tem ajudado na sustentação dos preços no mercado doméstico.

Confira como fecharam os preços nesta segunda-feira:

>> MILHO

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário