Milho: Com perspectiva de grande safra nos EUA, mercado recua mais de 4% na semana em Chicago

Publicado em 14/09/2018 18:41 e atualizado em 17/09/2018 10:00
811 exibições

LOGO nalogo

As principais posições do milho negociadas na Bolsa de Chicago (CBOT) finalizaram a sessão desta sexta-feira (14) com leves altas. Os vencimentos do cereal acumularam ganhos entre 0,75 e 1,25 pontos. O contrato setembro/18 era cotado a US$ 3,33 por bushel, enquanto o dezembro/18 trabalhava a US$ 3,51 por bushel.

Embora as cotações tenham esboçado uma tímida reação nesta sexta-feira, no acumulado da semana o saldo é negativo em mais de 4%. "As expectativas para uma safra recorde dos EUA mantém os preços mais baixos", reportou o site internacional Farm Futures.

Ainda essa semana, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) elevou a  sua projeção para a safra americana de 370,51 milhões para 376,63 milhões de toneladas nesta temporada.

A produtividade subiu de 186,62 sacas para 189,65 sacas do grão por hectare. E os estoques ficaram em 45,06 milhões, bem acima do indicado no boletim anterior, de 42,77 milhões de toneladas.

O departamento também informou que cerca de 6% da área plantada nesta temporada já foi colhida. Cerca de 68% das lavouras ainda apresentam boas ou excelentes condições nos EUA.

Mercado interno

Enquanto isso, no mercado doméstico, a sexta-feira foi de ligeiras movimentações aos preços do milho nesta sexta-feira. Conforme levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, em Sorriso (MT), a alta foi de 15,00%, com a saca a R$ 23,00.

Na região de Palma Sola (SC), o ganho foi de 8,19%, com a saca a R$ 37,00. Em contrapartida, em Rio Verde (GO), o recuo ficou em 3,23%, com a saca a R$ 30,00. Em São Gabriel do Oeste (MS), a perda foi de 1,61%, com a saca a R$ 30,50.

No Paraná, as praças de Ubiratã e Cascavel, apresentaram perda de 1,54%, com a saca a R$ 32,00. Em Pato Branco (PR), o recuo foi de 1,46%, com a saca a R$ 33,70.

Durante essa semana, o Cepea reportou que as cotações apresentam comportamentos diferentes. No interior de São Paulo, a retração dos compradores pressionam os preços.

"Já as regiões do Centro-Oeste e Sul do País, os valores estão em alta, influenciados pela posição recuada de vendedores", informou o Cepea.

Confira como fecharam os preços nesta sexta-feira:

>> MILHO

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário