Milho abre o dia em Chicago desvalorizado após previsões mais secas para o plantio americano

Publicado em 09/05/2019 09:30 e atualizado em 09/05/2019 12:17
127 exibições

LOGO nalogo

A quinta-feira (09) começa com as desvalorizações aparecendo nos preços internacionais do milho futuro na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam quedas de 4,50 pontos por volta das 09h11 (horário de Brasília).

O vencimento maio/19 era cotado à US$ 3,55, o julho/19 valeu US$ 3,59 e o setembro/19 era negociado por US$ 3,67.

Segundo análise de Bryce Knorr da Farm Futures, os preços do milho estão mais baixos levando os futuros de julho de volta para a linha de apoio das baixas de abril e maio. O ímpeto de atrasos no plantio foi interrompido por previsões mais secas que poderiam trazer mais plantadores para o campo.

Ainda nessa quinta-feira o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) deve divulgar seu novo relatório de vendas de exportação. O mercado espera que elas sejam pouco alteradas em relação ao total de 31,3 milhões de bushels da semana passada. As vendas e as remessas precisam ser atendidas para atingir a previsão do USDA para a safra de 2018, mas a preocupação real agora é o uso do etanol.

“A produção de etanol na semana passada subiu para o segundo nível mais alto do ano e os estoques ainda caíram ligeiramente. Mas os preços do biocombustível caíram de qualquer forma, apesar do rápido ressalto do petróleo. No acumulado do ano, os dados continuam sugerindo que o USDA pode reduzir sua estimativa de uso de milho”, pontua Knorr.

Confira como fechou o mercado na última quarta-feira:

>> Milho fecha quarta-feira com baixas em Chicago após previsões secas para plantio americano

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário