Solução para preço do milho é agregar valor

Publicado em 19/03/2010 14:36 960 exibições
Agregar valor ao milho, transformando-o em proteína animal. Essa pode ser a saída para aumentar a renda do produtor e diminuir os altos estoques, como concluíram os representantes da cadeia do milho no 2º Fórum Nacional do Milho, durante a Expodireto Cotrijal 2010. "A boa produtividade do milho nesta safra, aliada à alta quantidade do grão estocado, fez cair os preços e preocupa o produtor brasileiro", afirmou o presidente da Abramilho, João Carlos Werlang. Ele ainda salientou que a tranquilidade do país depende diretamente da armazenagem e das exportações.

A utilização do milho como ração foi defendida por Francisco Turra, presidente da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frango (Abef), que também acredita na importância de agregar valor ao milho. Ele lembrou que alguns países árabes, por exemplo, se tornaram autossuficientes na produção de frango utilizando grãos brasileiros. Além de Turra, também participaram dos debates Rogério Kerber, do Sindicato da Indústria de Produtos Suínos - RS, Silvio Farnese, coordenador geral CGCA/ Deagro do Ministério da Agricultura, Marcelo Gravina, da UFRGS, e João Carlos Garcia, da Embrapa Milho e Sorgo. Odacir Klein, representante coorporativo da Abramilho, coordenou os trabalhos durante as apresentações no Fórum.
 
Exportações e políticas para o milho Para Silvio Farnese, do Ministério da Agricultura, os preços estão estáveis tanto no mercado nacional quanto no internacional. "Não há um cenário para aumento de preço do milho este ano, a não ser que ocorra algum revés, como uma mudança climática brusca, que certamente pode afetar a cultura", informou o coordenador. Segundo ele, com a produção de 18 milhões de toneladas na safrinha, é possível que o Brasil consiga exportar 10 milhões de toneladas.

Além disso, Farnese destacou a importância do Fórum Nacional do Milho para os produtores. "Um debate como este tem valor para transmitir informações relevantes aos produtores, e para que eles tenham uma visão mais ampla do mercado e conhecimento das previsões", ponderou. O uso da biotecnologia Outro tema bastante discutido foi a utilização da biotecnologia para uma melhor produtividade no campo.

O professor Gravina, da UFRGS, apontou que pesquisas buscam novas cultivares adaptáveis a determinadas condições, como ao clima, por exemplo. Sobre a Abramilho A Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho) é uma entidade civil com sede em Brasília que mantém como afiliados associações estaduais, independentes ou em parceria, nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Piauí e também no Distrito Federal. A Abramilho foi criada em 2007, como um movimento espontâneo dos produtores de milho pela necessidade de se organizarem diante dos desafios nacionais e internacionais vivenciados pela cultura nos últimos anos.
Tags:
Fonte:
PorkWorld

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário