Milho: Novo leilão será nesta terça-feira

Publicado em 07/06/2010 13:57 302 exibições
Mato Grosso não deve comercializar todo o volume de milho ofertado no próximo leilão realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) nesta terça-feira (8). O total disponibilizado pelo Estado, segundo o edital, é de 600 mil toneladas, que serão vendidas na modalidade Prêmio para Escoamento da Produção (PEP).

A estatal fará o leilão via internet às 9h (horário de Brasília). Esta é a segunda venda pública deste ano e na primeira, realizada no dia 27 de maio, Mato Grosso não comercializou 100%.

A previsão negativa é do presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Glauber Silveira, ao explicar que os prêmios ainda estão baixos e os produtores não devem disponibilizar tudo. No primeiro leilão PEP, o Estado vendeu 69% de um total 600 mil toneladas passíveis a negociação, totalizando a comercialização de 411,2 mil toneladas.

Glauber Silveira afirma que isso se dá porque os produtores aguardam prêmios melhores, o que deve acontecer, segundo Silveira, porque o ministro Wagner Rossi se comprometeu em rever os prêmio e até mesmo, se preciso, o número de leilões. "Não sabemos quando, mas o ministro disse que os prêmios vão melhorar após analisar quanto cada região precisa".

Por causa dos baixos preços, apenas a região Nordeste do Estado alcançou o preço mínimo do milho, este ano cotado em R$ 13,98. O prêmio na região ficou em R$ 5,04 e o preço de mercado estava em torno de R$ 10,50 a saca, ultrapassando em R$ 1,56 os R$ 13,98. Já na região Oeste, o prejuízo foi de R$ 1,36 por saca, visto que o prêmio mais o preço de mercado somaram R$ 12,62.

No leilão do dia 8, o Estado vai comercializar novamente com prêmios diferentes em 6 regiões, conforme foi solicitado pelos produtores devido aos valores do frete.

O produtor de Lucas do Rio Verde, Julio Cinpak, afirma que a expectativa da região é comercializar novamente 100% das 115 mil toneladas concedidas. No dia 27, a região Norte e Centro-Norte foram as únicas a venderem tudo. Cada produtor ou empresa pode vender, no máximo 1 mil toneladas, para evitar a compra de grandes quantidades de poucos agricultores.

Regiões - Segundo o edital da Conab, a região Norte mato-grossense vai ofertar 165 mil toneladas. Em seguida está a Sudeste com 125 mil/t, a Centro-Norte com 115 mil/t e a Oeste com 100 mil/t. As regiões Centro-Sul e Nordeste oferecerão 70 mil e 25 mil toneladas, respectivamente
Tags:
Fonte:
A Gazeta

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário