Mercado de milho fecha em leve queda nesta segunda-feira

Publicado em 05/07/2010 18:13 252 exibições
A oferta no físico segue pressionando os referenciais em praticamente todas as regiões do país. A colheita evolui rapidamente com tempo seco na maior parte das regiões. De qualquer forma,
a BM&F tem encontrado sustentação nas últimas sessões com compras técnicas e também reflexo do menor interesse de venda direta do produtor que esta conseguindo benefeciar-se dos PEP´s. 

Segundo a consultoria Safras& Mercado, 19% do milho safrinha esta colhido no país, ante apenas 4% no mesmo período de 2009. E, considerando as previsões para os próximos dias, o ritmo tende a manter-se forte e, consequentemente elevando a oferta no mercado interno. No Mato Grosso, aonde em torno de 45% esta colhido, as produtividades das últimas áreas colhidas tem sido inferiores ao início dos trabalhos, dentro do esperado em função do período de plantio e tempo seco no final do desenvolvimento/enchimento de grãos. No estado tem sido comum observar milho armazenado a céu aberto ou em Big-Bag além de grandes filas nos poucos armazéns que estão recebendo o cereal. Em São Paulo, a colheita tende a ganhar ritmo nesta semana, fazendo com que, além da oferta oriunda de outros estados, os consumidores tenham maior facilidade para originar diretamente do produtor a fixar. Embora o quadro fundamental baixista, o cenário técnico segue atuando como fator de suporte aos preços na BM&F, com forte suporte nos 18,80 para o vencimento setembro. Osciladores também tem sinalizado positivamente na semana passada. Embora a expectativa de preços pressionados no físico, atenção a este cenário.

Em Chicago sessão sem negociações devido ao feriado. Assim como na soja, as atenções com o tempo tendem a direcionar a movimentação nesta semana. 

Tendência- neutra. Embora o cenário fundamental baixista no físico, o quadro técnico, continua impedindo um maior movimento de queda sobre os futuros.

Tags:
Fonte:
XP Investimentos

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário